Jovem morre com suspeita de meningococcemia em Formiga

Jovem morre com suspeita de meningococcemia em Formiga

Ela apresentava taquicardíaca e com a pressão arterial inaudível. Por isso teve início as intervenções de emergência e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado.

Unidade de Pronto Atendimento de Formiga. (Foto: Prefeitura de Formiga)

A Secretaria de Saúde de Formiga divulgou no site do Executivo que uma jovem de 18 anos morreu na última sexta-feira (21), na Santa Casa, com suspeita de meningococcemia.

Conforme o Executivo, a jovem deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na última quinta (20), por volta das 14h, apresentando sintomas como dor no corpo e vômito. Ela foi examinada pelo médico de plantão, que solicitou exames laboratoriais como hemograma e PCR quantitativo.

A moça foi medicada para os sintomas e liberada após não apresentar mais queixas. Ela foi orientada a voltar mais tarde à UPA para ver os resultados dos exames. A mãe da jovem contou para a equipe da Saúde que a filha dormiu sem queixas e que, durante a madrugada, acordou com um barulho e encontrou a filha sem consciência.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e, antes das 6h de sexta-feira, a vítima foi encaminhada para a UPA com agitação e alteração no nível de consciência e fala. Ela apresentava taquicardíaca e com a pressão arterial inaudível. Por isso teve início as intervenções de emergência e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado.

Durante este tempo, surgiu uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Formiga. No fim da tarde de sexta, o quadro clínico da jovem se agravou e ela morreu. A internação e o óbito da vítima foram confirmados pela assessoria da uniadde hospitalar.

Diante da situação, a Secretaria de Saúde adotou medidas preventivas para monitorar qualquer anormalidade que ocorresse com os contatos mais íntimos e domiciliares, ou seja, pessoas que convivem no mesmo ambiente.

Segundo a Prefeitura, as pessoas estão recebendo a quimioprofilaxia, conforme os protocolos do Ministério da Saúde. Eles estão sendo medicados com ciprofloxacin 500mg, dose única, e foram orientados a observar o surgimento de algum sintoma.

Mais exames serão feitos e encaminhados à Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄