José Antônio - O show do Beto Carlos

José Antônio – O show do Beto Carlos

Em meados de 1984 saiu um comunicado sobre o show do Beto Carlos na Praça de Esportes de Santo Antônio do Monte. E ficou todo mundo na “fiúza” porque no carro de som falou Beto Carlos, mas “nóis achava” que era o Roberto Carlos.

O show aconteceria no sábado e era dia de tomar banho mesmo, então lavei, penteei o cabelinho e passei manteiga de galinha pra dar brilho e um cebo no beiço. Em seguida passei no bar do Zé do Tião, no bairro Dom Bosco, e encontrei com o Britão, funcionário da Fogos Folgor, e assim “nóis bebemo” uma cana misturada com sprite e desse modo fomos para o show do Beto Carlos.

Nesse meio tempo resolvemos passar no bar dos Agachados. Ali sentamos e começamos a beber, passado um tempo chegou o saudoso Gringa com um saco de cebola na cacunda e tonto, mas ele ainda pediu mais um uísque rural; e quando eu e o Britão saímos para o show do Beto Carlos esse Gringa saiu atrás de nós falando que a gente tinha catado o dinheiro dele beber as pingas, e assim ele desceu atrás de nós levantando falso.

Netwise

Quando chegamos na porta da Praça de Esportes estava lá a polícia com o seu fusquinha, e nós conversamos com o Valdemar e o Alberto “sordado” e contamos para eles que o Gringa “tava” falando de “nóis”. Nisso o soldado mandou nós três entrarmos dentro do fusquinha (a antiga baratinha) e nos levou para a cadeia. Chegando lá, quase que eles viraram eu mais o Britão de cabeça para baixo, mas caiu só umas pratinhas.

Pegaram o Gringa e botaram ele no pote com o saco de cebola. A polícia quis encrencar comigo dizendo que eu era menor de idade, mas eu insisti e ainda perguntei se eles não iam nos levar para o show do Beto Carlos. E eles não nos levaram, a polícia deixou “nóis” no bairro Senhora de Fátima e assim fomos descendo até chegar na Praça de Esportes, e ainda achando que era o show do Roberto Carlos. Mas quando chegamos na porta descobrimos que na verdade o Beto Carlos era de Divinópolis, e foi uma decepção porque a cidade estava esperando Roberto Carlos. Assim, resolvemos ir embora; e passamos no churrasquinho do senhor Otaviano da Paz (pai do João Bosco da Fotomax), onde hoje é banco Bradesco, naquela hora havia acabado a energia na cidade e a gente só via as brasas da churrasqueira. Pedimos um churrasquinho, porém quando fui perguntar o preço vi que o valor de um espetinho dava para comprar um quilo de carne. Daí falei pra ele: Tá caro, o senhor não tem coração não? E ele respondeu: Tenho, e está o mesmo preço.

Rapaz, esse homem “enristou” atrás de nós com uma faca de cortar carne e nos levou até o bairro Dom Bosco num “carrerão” só.

Resultado: Fomos parar na cadeia, o show que a gente achou que era do Roberto Carlos na verdade era do Beto Carlos de Divinópolis, não comemos o churrasquinho e ainda quase apanhamos do senhor Otaviano.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄