José Antônio - A cesta de queijo sem dono

José Antônio – A cesta de queijo sem dono

Quando eu era criança, normalmente depois da aula, a gente costuma ir aos sítios chupar laranja, manga e as frutas da época. A gente costuma freqüentar a fazenda do Arailton Borges, indo para Bom Despacho, eu, o Jackson (conhecido como anzol, filho do Zé Cilino) e Joel do Tito (neto do saudoso Zé Acácio e da Dona Geralda Normandia). Estudávamos juntos e éramos muito custosos na escola.

De vez em quando a gente tomava uns tiros de sal nas costas. A gente não pedia permissão aos fazendeiros para chupar as frutas. Em uma vez, chegando na fazenda do Arailton Borges, numa estradinha estreitinha de terra, encontramos uma bicicleta com um balaio na garupa. Aquilo despertou a nossa curiosidade. Não a bicicleta, mas o que tinha dentro da cesta. Não tinha ninguém. Só mato fechado e o pasto. Em cima da cesta, tinha um pano branquinho. Levantei o pano. A cesta estava chega de queijo. Que gostosura!

Levamos a cesta de queijo. Fomos pé por pé. Tiramos a cesta da bicicleta e seguimos adiante. Não fomos pegar as frutas do Arailton. Seguimos sentido Bom Despacho e passamos próximo da Fogos Confiança, da encruzilhada do coqueiro. Quando chegamos no posto dos carreiros, tinha uma outra fazenda com plantação de eucalipto. Tinha uma tapera abandonada. Pensamos: “Lá tem muita banana, mais frutas”. Então fomos lá.

Sentamos nessa tapera abandonada e comemos o queijo. Estava gostoso demais. Não sabíamos de ríamos ou comíamos o queijo. Não conseguimos comer tudo. Então tive uma idéia: “Vamos enterrar essa cesta de queijo. O pano vai proteger da terra”. Nossa idéia era voltar na outra semana e comer o restante do queijo e as frutas.

Netwise

Voltamos. Passamos próximo da fazenda do Arailton Borges. A bicicleta estava no mesmo lugar. Na outra semana, fomos novamente ao posto dos carreiros comer os queijos. Chegando na tapera velha, encontramos muitas formigas. Cada uma carregando um trenzinho branco. Uai! Adeus queijo. As formigas comeram tudo. Sobrou só o pano e a cesta. Alimentamos as formigas durante uma semana.

 

José Antônio – Locutor da rádio Samonte FM E- mail: bandeirantes@isimples.com.br
José Antônio – Locutor da rádio Samonte FM
E- mail: bandeirantes@isimples.com.br

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄