José Antônio - A cesta de pastel

José Antônio – A cesta de pastel

Antigamente a vida era pitimbada demais, era uma peleja que só, e eu arrumei um serviço no butiquim do Bunito, que ficava no bairro Dom Bosco. O Bunito comprava pastel  do Vítor Brasil pra revender e  eu ficava na incumbência de buscar esses pastéis lá, onde hoje é a Pastelaria do Doce próximo ao banco Lagoacred de Santo Antônio do Monte.

E assim, eu ia  lá cedinho com a cesta pra pegar um colosso de pastel, e quando eu chegava no butiquim o Bunito não me dava nenhum pedacinho, eu ficava só com cheiro e com a vontade, porque em casa a gente era criado na base do fubá e café.

Os dias foram passando e eu buscando pastel todo dia, e como tinha uns 60 pasteis e ele não me dava nenhum eu tive a ideia de morder o cantinho de dez. Eu passava por ruas mais escondidas, de menos movimento para o povo não me ver comendo. Até que chegou um dia que eu já “tava” mordendo no “imbiguinho” de uns sessenta pasteis, mas até então ele não falava nada e continuava.

Quando foi um dia eu resolvi levar o meu irmão Zé Paulo, porque tinham alguns meninotezinhos que queriam me dar uns tapas pra roubar a cesta de pastel. E assim enchemos o balaio, pois era semana santa e então o Bunito queria mais pastel para vender. Saímos da pastelaria do Vítor e passamos pela rua Américo Portela, e chegou o momento de eu comer o “imbiguinho” do pastel, mas eu pensei agora tá danado porque o Zé Paulo também vai querer comer, o que eu vou fazer agora? Mas como eu comia todos os dias, também não deixei de comer naquele, só que o Zé Paulo começou a dar birra dizendo que queria também. Pois bem, entramos num acordo para que eu comesse um cantinho e ele o outro. Só que o danado do Zé Paulo deu umas mordidinhas grandes e eu não observei aquilo, mas quando eu cheguei no boteco do Bunito e entreguei a cesta esse homem, que era gago, queria me xingar de tudo quanto é nome e mandar embora do serviço. Ele gaguejou, gaguejou, xingou e ainda perdeu os pasteis, porque quem ia querer pastel mordido.

No final das contas eu perdi o mês, o salário, levei uns xingo  e meu irmão ainda ficou rindo de mim. Essa ficou na lembrança, mas tudo era por causa da vida difícil, então o jeito pra comer alguma coisa diferente era beliscar o cantinho de cada pastel.

 

José Antônio – Locutor da rádio Samonte FM E- mail: bandeirantes@isimples.com.br
José Antônio – Locutor da rádio Samonte FM
E- mail: bandeirantes@isimples.com.br

 

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄