Introduzindo esportes que ajudam no funcionamento do cérebro nas resoluções de 2018

Introduzindo esportes que ajudam no funcionamento do cérebro nas resoluções de 2018

O Carnaval chegou ao fim e agora, como todos dizem, é hora do ano finalmente começar no Brasil. Nesse momento, surgem as resoluções para o que virá pelos próximos meses e algo que está sempre na lista de promessas de todo mundo é a prática de exercícios físicos. E ao falar sobre esporte, muitas pessoas o relacionam diretamente com melhorias apenas para o corpo, esquecendo porém que ele também pode ser muito benéfico para o cérebro.

Convívio social, emocional, auto-estima, desenvolvimento mental e disciplina são apenas algumas das vantagens de praticar qualquer esporte, uma vez que contribui para o dia-a-dia, nas relações pessoais, e profissionais, além de ser uma excelente fonte de prazer. Há, no entanto, algumas modalidades que auxiliam ainda mais no desenvolvimento do cérebro. Conheça abaixo algumas delas e inspire-se para começar o ano aprendendo algo diferente, e quem sabe se profissionalizar em um dos conhecidos esportes da mente?

Quem nunca ouviu falar sobre o bom e velho xadrez? Considerado um dos esportes mentais mais praticados do mundo, ele é indicado para pessoas de todas as idades e sua execução auxilia na organização do pensamento lógico de quem o joga. Além disso, desempenha um forte papel de socialização, já que sua ideologia não interpreta a derrota como fracasso e nem a vitória como sucesso. Memória, atenção e concentração são essenciais para qualquer praticante do esporte.

Nas modalidades mais atuais, o poker é considerado um dos mais eficazes – uma vez que treina o cérebro, exigindo lógica e planejamento, além de atenção, disciplina e autocontrole. A atividade é reconhecida mundialmente como esporte da mente pela IMSA (Associação Internacional dos Esportes de Mente). Profissionais do esporte afirmam que a prática é extremamente útil no mundo dos negócios por contribuir para o gerenciamento de pessoas, planejamento de investimentos, etc.

Netwise

Outra atividade bastante popular e também reconhecida como esporte da mente, o Damas instiga pelo menos cinco capacidades do desenvolvimento cognitivo: raciocínio, organização, imaginação, previsão e consequência de atos e tomada de decisão vinculada à resolução de problemas. Portanto, a prática de damas é considerada um excelente meio de elevar o nível intelectual das pessoas, ensinando mecanismos lógicos. Por ser mais simples que o xadrez, pode ser uma boa porta de entrada.

 

Não tão conhecida pelo público, bridge é uma modalidade de cartas praticada na Inglaterra desde o início do século XVI. O esporte é jogado por quatro participantes, divididos em pares, em que os jogadores da mesma dupla sentam-se frente a frente. O objetivo da partida, em que são distribuídas 52 cartas por rodada, 13 para cada jogador, é realizar o maior número de truques possível. Exercitar a memória, pensar estrategicamente e definir a tática em cima das probabilidades são algumas das habilidades de quem joga bridge.

Autor: TerriersFan

Outros esportes e atividades que também usam amplamente a função cognitiva são o gamão e o dominó. Assim como os citados acima, eles são considerados bastante benéficos para o desenvolvimento cerebral, uma vez que exigem pensamento estratégico, habilidade de memória, e ativam a capacidade de concentração. Jogos como Batalha Naval, Caça Palavras, Puzzles, Palavras-Cruzadas, Sudoku, Jogo da Memória e outros do gênero, apesar de não serem considerados esportes, também possuem efeitos parecidos.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄