fbpx

Interdição da ponte sobre o Rio Jacaré causa transtornos e já soma acidentes

Interditada por motivos de segurança, barreiras com pedras de calcário para obstruir a passagem sobre a ponte e sinalização mal-feita são alvos de críticas; dois acidentes já foram registrados no local.

A interdição do trecho da rodovia MG-170, sobre o Rio Jacaré, realizada na última quinta-feira (30), tem gerado transtornos para os motoristas que dependem da via para suas viagens habituais. Embora a medida tenha sido tomada por motivos de segurança pelo Departamento de Estradas e Rodagens de Minas Gerais (DER-MG),  a execução, que utilizou pedras de calcário como forma de obstruir a passagem, e a falta de sinalização, foram alvo de críticas nas redes sociais e já respondem por dois acidentes com feridos.

Poucas horas depois da interdição, na noite da sexta-feira (31), um veículo Pálio Weekend, que transportava um grupo de pastores evangélicos da cidade de Divinópolis, se chocou contra essa mesma barreira de pedras. As vítimas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e liberadas na manhã seguinte.

(Foto: Robson Morais/Lagoadaprata.com)

 

Já nesta segunda-feira (3), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionado às 21h29 para o atendimento de um outro acidente de carro sobre a ponte do Rio Jacaré. No local, a Unidade de Suporte Básico (USB) encontrou uma mulher, de 42 anos, consciente, com escoriações no nariz e se queixando de falta de ar. Após os primeiros cuidados, ela foi encaminhada para a UPA de Lagoa da Prata.

Sinalização é alvo de crítica na internet

Nas redes sociais, um vídeo mostra a sinalização improvisada e pouco adequada à finalidade a que se propõe: evitar a passagem de carros e, principalmente, a ocorrência de acidentes. No vídeo, é possível ver uma placa confecionada em cartolina e com os dizeres “ATENCAO PONTE INTERDIDATA” escrita com um pincel vermelho. Se à luz do dia já é difícil reparar na mensagem, à noite, é impossível”.

“É o cuidado que eles tem com o usuário da rodovia que liga Lagoa da Prata à parte do Sul de Minas e à BR-262. Parece que o DER-MG não tem pessoas adequadas para confeccionar placas de sinalização”, critica Luiz Francisco, o autor do vídeo.

(Captura de tela de vídeo. Autor: Luiz Francisco/Reprodução).

 

DER-MG deve tomar medidas ainda esta semana

Segundo o DER-MG, em depoimento concedido ao Jornal O Papel, o tipo de obstrução utilizada foi provisória. Nesta terça-feira, foi colocada uma defesa metálica que impediu definitivamente a passagem pela ponte.

O engenheiro José Tadeu, do DER-MG, também esclareceu que o trânsito de veículos leves não é considerado risco à estrutura da ponte, porém, é necessário cuidado com os caminhões. Ele também afirmou que a diretoria do órgão está tentando, junto ao Governo Estadual, colocar a obra como emergencial. Caso o pedido seja aprovado, a obra será finalizada com maior agilidade.
O DER-MG também informou que buscará melhorar a sinalização. Ainda não há previsão de quanto tempo a ponte ficará interditada em razão das obras.

 

 

 

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄