Grupo Minasprev presta homenagem aos agentes funerários por trabalho de risco durante a pandemia

Grupo Minasprev presta homenagem aos agentes funerários por trabalho de risco durante a pandemia

O Grupo Minasprev realizou na sexta-feira, dia 12, uma cerimônia interna para reconhecer o trabalho de risco prestado pelos agentes funerários durante a pandemia de Covid-19. Esses profissionais são responsáveis por um trabalho muito importante, que muitas vezes não é reconhecido pela sociedade.

A homenagem foi conduzida pelo CEO do grupo, Érico Ricardo Matucuma. Ele agradeceu o empenho dos agentes funerários e comentou sobre a missão dos colaboradores da Funerária São Francisco. “Vocês merecem todo o nosso reconhecimento. Ao preparar, com todo o carinho, o corpo da pessoa falecida vítima de Covid, muitas vezes vocês fazem um trabalho anônimo que não aparece. Assim como os médicos e enfermeiros, que estão na linha de frente e que merecem todo o nosso respeito e admiração, vocês, agentes funerários, também são dignos de nosso reconhecimento”, disse Matucuma.

Compaixão com as famílias

A Funerária São Francisco adota todos os protocolos de segurança exigidos pelos órgãos sanitários nos casos de morte por Covid-19. As urnas são lacradas e as normas não permitem a realização de velórios, o que impede a família de se despedir adequadamente do ente falecido.

Netwise

Esse momento é muito difícil até para nós. Vemos o sofrimento das famílias e por estarmos impossibilitados de fazer algo a mais, como sempre fizemos, também sentimos as dores dos familiares. Está sendo um momento difícil. Já chegamos a atender dois óbitos da mesma família ao mesmo tempo. Isso nos comove muito!, disse Thiago Cândido, gerente da Funerária São Francisco.

Ele acrescenta que mesmo na impossibilidade da realização do velório, o corpo das vítimas de Covid é preparado com todo o cuidado e dignidade. “Ficamos um pouco impotentes nesse sentido. Temos muitas limitações. Isso afeta também o nosso psicológico, ao ver o pranto dos familiares, sentir a dor e não poder se despedir da pessoa que faleceu. Realmente é muito triste! Temos a nossa família e é ela que nos dá força para oferecer o melhor atendimento às famílias enlutadas e a adotar todos os protocolos de segurança. A gente vivenciou muitas coisas durante essa pandemia. A gente chorou, mas sempre com altivez para manter a serenidade e oferecer o melhor atendimento às famílias”, disse Cândido.

Unidos pela vida

O agente funerário Gabriel Oliveira Vaz Resende participou da cerimônia e ressaltou que a empresa oferece todas as condições de segurança para os seus colaboradores.
“Antes mesmo da OMS reconhecer oficialmente a pandemia, o sr. Érico já estava preocupado com o que estava acontecendo. Então, ele providenciou a compra de todos os equipamentos de proteção individual. Isso nos deu muita segurança de executar o trabalho.” A Funerária São Francisco já realizou o sepultamento de mais de 40 pessoas vítimas da Covid.

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄