fbpx

Governo de Minas adia para janeiro decisão sobre carnaval e uso de máscaras

Romeu Zema (Novo) disse nesta quarta-feira (1°), concordar com a decisão dos prefeitos que estão limitando o carnaval de 2022 e que as máscaras devem continuar como obrigatórias.

O governador Romeu Zema se pronunciou nesta quarta-feira (1°), sobre a realização das festividades do carnaval e sobre a manutenção das máscaras como itens obrigatórios em espaços abertos. Segundo ele, tais decisões serão tomadas em janeiro a partir da avaliação dos parâmetros da covid-19 pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti. 

De toda forma, segundo Zema, o uso da máscara segue como obrigatório até o final do ano. “O secretário avaliará isso em janeiro. É muito provável que continuemos com o uso de máscara, porque não é recomendável, a esta altura do campeonato, com o inimigo quase derrotado, relaxarmos”. 

O governador, ainda, afirmou que concorda com a decisão de prefeitos que estão cancelando as festividades públicas do carnaval de 2022.  Em novembro, ele já havia comentado que as prefeituras não deveriam se omitir sobre a situação. Desde então, o surgimento da variante “ómicron”, que ainda está sendo estudada em todo o mundo, é um outro fator que pesa a favor do cancelamento da festa. 

“O secretário da Saúde fará uma análise mais detalhada em janeiro e essa posição será o suficiente para a maioria dos municípios definirem como conduzirão o carnaval. Alguns prefeitos já deixaram claro que não farão eventos carnavalescos em sua cidade e até inibirão a realização disso em áreas públicas. Eu sou favorável a isso. O vírus ainda está circulando. Ninguém vai morrer porque vai ficar sem carnaval”, afirmou Zema. 

As declarações foram dadas à imprensa durante o lançamento do projeto A vez dela, que trata sobre a inclusão de mulheres vítimas de violência doméstica no mercado de trabalho.

 

(Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG)

 

Situação no Centro-Oeste de Minas Gerais

 

As cidades da Região Centro-Oeste do estado, em sua maioria, ainda não se manifestaram sobre o tema. A exceção foi a Prefeitura de Arcos que, na última quinta-feira (25), divulgou em nota o cancelamento do Carnaval de 2022. 

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Lagoa da Prata, o prefeito deve decidir nas próximas semanas se a festa acontece ou se será suspensa no município.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄