fbpx

Estelionatários tentam se passar por donos de imóveis para receberem aluguéis em Lagoa da Prata

De acordo com uma das vítimas, que administra imóveis alugados da família, o autor entrou em contato via whatsapp com um dos seus inquilinos se passando pelo dono do imóvel.

Alguns proprietários de imóveis foram surpreendidos em Lagoa da Prata ao saberem que indivíduos estariam entrando em contato com seus inquilinos como se fossem os locatários para receber os valores dos aluguéis. De acordo com uma das vítimas, que administra imóveis alugados da família, o autor entrou em contato via whatsapp com um dos seus inquilinos se passando pelo dono do imóvel. Ela fez um boletim de ocorrência na Guarda Civil, mas devido ter pego covid-19 não conseguiu fazer o registro na Polícia Civil. “Um dos meus inquilinos me procurou perguntando se eu tinha trocado de número. Porque uma suposta pessoa se passando por mim mandou mensagens falando que eu havia trocado de número e que teria esquecido de avisar. Aí notifiquei todos os meus inquilinos para eles ficarem atentos e qualquer coisa entrar em contato comigo”.

A mesma vítima ainda acrescentou que um dos seus inquilinos deu segmento na conversa após desconfiar que se trata de um golpe. “Um dos meus inquilinos me ligou no outro dia falando que eles tentaram entrar em contato com ele cobrando o aluguel, como ele sabia deu continuidade no assunto pedindo a pessoa para ir no local para poder pegar o dinheiro a pessoa falou que “eu” estaria viajando e que poderia fazer um  depósito e encaminhou uma conta bancária”, disse.

Participando de um grupo de whatsapp, essa locatária descobriu que mais pessoas passaram pela mesma situação. “Uma moça postou que tentaram passar um golpe nela cobrando o aluguel, sendo que a casa dela é própria. Aí notei que seria um golpe na cidade e fiz uma publicação no facebook, então, apareceu muita gente falando que teria acontecido o mesmo com elas”.

O Jornal Cidade entrou em contato com a Polícia Civil para saber se foram feitos boletins de ocorrência sobre esse assunto e quais providências seriam tomadas, além de quais orientações sobre o que fazer quando esse tipo de golpe acontecer, mas até o fechamento da matéria os questionamentos não foram respondidos. A reportagem deixa o espaço em aberto caso queiram se manifestar posteriormente e alertar a populção.

Veja alguns trechos publicados por vítimas:

“Também tentaram comigo, do aluguel e do filho pedindo emprestado para pagar contar”.

“Tentaram passar pela minha irmã pedindo R$ 1.500 para fazer um pagamento, dizendo que não estava conseguindo pelo aplicativo dela”.

“Tentaram comigo também”.

Em outros prints, é possível notar que a abordagem dos autores é a mesma, veja:

Como se proteger de golpes?

Segundo a advogada Bianca Ragasini, há sim algumas alternativas para reduzir a possibilidade de se cair em golpes pelo whatsapp.

  • Ative a função “confirmação em duas etapas” no seu WhatsApp

Entre no seu WhatsApp, clique em “ajustes” ou “configurações”, em seguida, clique em “conta” e em “confirmação em duas etapas”. Desse modo, o seu WhatsApp estará mais protegido, pois quando alguém tentar acessar, vai precisar de um número (PIN) que só você tem, pois só você o cadastrou, então vai evitar a clonagem.

  • Não informe nenhum código para ninguém

Mesmo quando disserem ser de operadoras de celular, bancos, lojas, ou qualquer outro estabelecimento que seja, não passe nenhum código. Se você passar, você disponibilizará o acesso para eles e poderão tirar da posse do seu whatsApp, podendo pedir dinheiro, ameaçarão seus contatos etc.

  • Desconfie de páginas de Instagram, Facebook e afins

Os criminosos estão usando todos os meios possíveis para tentar fraudar. Portanto, páginas com nome suspeito, sem fotos, sem capa, sem localização, te convidando a concorrer a sorteios ou dizendo que você ganhou bolsas de estudos ou viagens, podem ser fraude! Denuncie e bloqueie. Não informe nenhum dado a eles e avise seus colegas. De preferência, publique nos seus stories para informar a maior quantidade de pessoas possível a respeito do provável golpe, para elas também não caírem nele.

  • Se algum suposto conhecido te pedir dinheiro pelo WhastApp, NÃO empreste!

As técnicas de chantagem desses criminosos após clonarem o WhatsApp de alguém, é dizerem que “excederam o limite diário de saque” e que “precisam pagar uma conta urgentemente”. Nisso, te pedem dinheiro emprestado para a suposta urgência, afirmando que no dia seguinte ainda pela manhã, quando o banco abrir ou o horário do saque for autorizado, eles devolvem. NÃO emprestem! Se fosse realmente a pessoa que se diz ser seu conhecido, ela te ligaria pedindo ou falaria com você pessoalmente. Se você ficar em dúvida, entre em contato com a suposta pessoa que está pedindo dinheiro por outros meios, como ligação pelo telefone normal (sem ser pelo WhatsApp), pelo Instagram, Facebook ou converse pessoalmente. Perceba também o modo como a pessoa digita, pois é muito provável que contenha muitos erros ortográficos dos criminosos, o que é mais um sinal de fraude.

Mas e se o número já tiver sido clonado?

Primeiramente, poste nas suas redes sociais como Instagram e Facebook que você foi clonado. Você saberá que isso aconteceu, porque você não terá mais acesso ao seu WhatsApp.

Avise as pessoas que você foi clonado e que não devem transferir dinheiro, porque não é você a pessoa que está naquela conta mais. O WhatsApp recomenda que rapidamente você desative o aplicativo do seu celular, baixe o WhatsApp de novo e tente entrar com o seu número, como se estivesse sendo feito pela primeira vez.

Será enviado no seu celular uma confirmação por SMS, com o código de ativação. não informe a ninguém esse número. Logo após, você conectar em seu celular, quem estiver na sua conta, com seu número, será desconectado automaticamente.

  • Se você já depositou ou transferiu o dinheiro para alguém

Se você tiver depositado ou transferido dinheiro para alguém que foi vítima do golpe, registre um Boletim de ocorrência e ligue imediatamente para o banco em que o dinheiro foi enviado, avisando que se trata de fraude. O banco analisará seu pedido e poderá realizar seu estorno.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄