Embora casos de sarampo seja alto no país, em Lagoa da Prata situação está sob controle

Embora casos de sarampo seja alto no país, em Lagoa da Prata situação está sob controle

Os casos de sarampo no Brasil teve uma crescente alarmante em 2019.

Ilustração

Os casos de sarampo no Brasil teve uma crescente alarmante em 2019. Conforme os dados divulgados pelo Ministério de Saúde, até o dia 18 de agosto foram registrados 1.845 casos de sarampo no país.

Assim, o ministério recomendou em uma nova cartilha que a vacinação seja feita aos seis meses. A partir disso, as doses serão:

  • Bebês com menos de 6 meses: contraindicada a vacina em quaisquer circunstâncias;
  • Bebês de 6 meses a 1 ano de idade: podem tomar a vacina, dependendo da orientação;
  • Crianças de 12 meses: deve ser dada uma dose;
  • Crianças de 15 meses: devem receber a segunda dose;
  • Crianças e adolescentes que só tomaram uma dose: devem receber a segunda dose.

Embora o número de casos seja assustador no país, em Lagoa da Prata a situação está sob controle.

Conforme o Secretário de Saúde, Geraldo de Almeida, há vacinas nos PSF’s da cidade durante todo o ano e, por isso, o município não fará uma campanha específica.

Ele ainda disse que 93% das crianças com idade de até um ano de idade estão vacinadas contra sarampo no município. “O restante que ainda não recebeu a vacina, os pais devem procurar a policlínica ou o PSF de seu bairro, pois as vacinas estão disponíveis”, informou o secretário.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄