Em reunião, prefeitos da região Centro-Oeste Mineira aderem à Onda Roxa

Em reunião, prefeitos da região Centro-Oeste Mineira aderem à Onda Roxa

Em reunião, prefeitos optaram aderir a onda roxa devido a saúde estar a beira de um colapso, decisão foi tomada sem imposição do estado.

No último sábado (13), 27 municípios do Centro-Oeste MG aderiram à Onda Roxa, classificação mais restritiva do plano Minas Consciente. Decisão foi tomada devido a piora da doença na região, onde alguns municípios já tiveram os leitos esgotados, como Formiga e Lagoa da Prata. Mesmo sem a decisão do estado, os prefeitos decidiram fazer a reunião e aderir ao protocolo. Os municípios devem permanecer 15 dias seguindo as medidas da Onda Roxa.

Confira abaixo as medidas impostas pela Onda Roxa:

Netwise
  • Fechamento do comércio não essencial;
  • Suspensão de cirurgias eletivas;
  • Apoio das forças de segurança;
  • Restrição de circulação de pessoas (só poderão sair de casa para atividades essenciais);
  • Toque de recolher das 20h às 5h;
  • Proibição de pessoas sem máscara em qualquer espaço;
  • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe;
  • Proibição de reuniões presenciais, inclusive entre parentes que não morem na mesma casa;
  • Implantação de barreiras sanitárias de vigilância;
  • Fechamento de bares e restaurantes (funcionamento apenas por delivery);
  • Proibição de eventos públicos e privados.

 Onda Roxa

 A etapa mais restritiva foi confirmada pelo governador Romeu Zema no dia 3 de março, durante coletiva de imprensa. A Onda Roxa está sendo imposta aos municípios que estiverem à beira do colapso do sistema de saúde. 

Lagoa da Prata

O município não faz parte do plano Minas Consciente desde dezembro de 2020, mas segue com medidas restritivas do Comitê de combate à covid-19. Em vídeo publicado no sábado, a prefeitura esclareceu algumas questões que têm causado dúvidas, entre elas, sobre a criação de um hospital de campanha que segundo o prefeito Di Gianne Nunes, traria “baixa resolutividade” devido a estrutura que ele necessita, além dos profissionais de saúde que demandam.

Em relação à Onda Roxa, a Assessoria de Comunicação da prefeitura informou que o município está aguardando um posicionamento do Governo Estadual quais determinações serão dadas para a macrorregião Oeste — a qual, Lagoa faz parte. 

Em relação à transferências de pacientes, Di Gianne disse que essa prática é comum entre os hospitais da região, no entanto, em um cenário pandêmico na região, municípios como Arcos, Formiga, Divinópolis entre outros, estão à beira de um colapso na saúde, o que dificulta o atendimento de pacientes. A Prefeitura juntamente com o Hospital São Carlos de Lagoa da Prata, disponibilizaram mais 12 leitos de enfermaria para pacientes com covid-19. Na última quarta-feira (10) o hospital tinha atingido 100% de ocupação nos leitos clínicos para tratamento da doença e dois pacientes aguardavam em macas adaptadas por leitos ou vagas para transferência.

Divinópolis

Na última sexta-feira (12), o hospital de campanha de Divinópolis entrou em colapso, todos os leitos clínicos para o tratamento do coronavírus estão ocupados. O Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) é o único conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS). Até na última sexta-feira à noite ele tinha apenas 11 leitos de UTI ainda disponíveis na unidade e 15 na enfermaria, segundo o boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SUS). O hospital recebe pacientes de 43 municípios que compõem a macrorregião Oeste.

Confira abaixo os serviços essenciais que são considerados pelo plano Minas Consciente:

  • Alimentos, Agropecuária e Agroindústria (excluídos bares e restaurantes);
  • Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias, etc);
  • Bancos e seguros;
  • Transporte público;
  • Energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados;
  • Manutenção de equipamentos e veículos;
  • Construção civil;
  • Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais);
  • Lavanderias;
  • Imprensa;
  • Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;
  • Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.).

Veja abaixo as cidades da região que fazem parte da macrorregião oeste e suas respectivas microrregiões que adotaram o protocolo até o momento:

  • Micro de Divinópolis: Araújos, Carmo do Cajuru, Cláudio, Divinópolis, Itapecerica, Perdigão, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste;
  • Micro de Formiga: Bambuí, Córrego Danta, Córrego Fundo, Formiga, Iguatama, Medeiros, Pains, Pimenta;
  • Micro de Itaúna: Itaúna, Itaguara, Itatiaiuçu, Piracema
  • Micro de Bom Despacho: Bom Despacho, Dores do Indaiá, Estrela do Indaiá, Luz, Martinho Campos, Moema, Serra da Saudade;
  • Micro de Oliveira: Carmo da Mata, Carmópolis de Minas, Oliveira, Passa Tempo, Santo Antônio do Amparo, São Francisco de Paula;
  • Micro de Piumhi: Capitólio, Doresópolis, Piumhi, São Roque de Minas.
  • Micro de Pará de Minas: Conceição do Pará, Igaratinga, Leandro Ferreira, Nova Serrana, Onça de Pitangui, Pará de Minas, Pitangui, São José da Varginha;

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄