Decreto limita atendimentos em bares, restaurantes e lanchonetes de Lagoa da Prata

Decreto limita atendimentos em bares, restaurantes e lanchonetes de Lagoa da Prata

Determinação foi publicada nesta quinta-feira (10), sem a imposição de medidas mais restritivas.

Na noite desta quinta-feira (10), a Prefeitura de Lagoa da Prata publicou um vídeo nas redes sociais para ressaltar questões sobre a vacinação e uma nova determinação através da publicação do Decreto 132/2021. O município não faz parte do plano Minas Consciente, que adotou medidas mais rígidas através da “Onda Vermelha” na última semana. Na cidade, o novo decreto determina que bares, restaurantes e lanchonetes limitem o público para 40 pessoas.

Durante o vídeo, o prefeito Di Gianne Nunes, ressaltou as ações feitas pelo município em relação ao combate da pandemia da covid-19 neste semestre. Conforme o prefeito, houve ampliação de leitos, testagem em massa há dois meses atrás, contratação de mais profissionais, além das medidas, citou a realização da Casa de Apoio em Divinópolis e a solicitação do município para contatos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), para não deixa faltar “kits de intubação” na cidade. E, por fim, o Centro de Testagem para trabalhadores que viajam, conhecidos na cidade como “rifeiros”, criado para desafogar os posto de saúde.

Em seguida, foi informado que em relação aos resultados da testagem do Centro, mais de 14% dos testados testaram positivo e, por isso, o município teria que adotar novas medidas. Margarete Borges, secretária de Saúde, ressaltou que o município recebe a quantidade de vacinas para determinado grupo e que, há uma orientação do Ministério da Saúde para aplicar as vacinas em outros grupos. No município, há regras que devem seguir que contemplam grupos da força de segurança e presidiários, além de profissionais de educação.

Em relação aos profissionais de Saúde, a secretária reiterou que o Ministério de Saúde determinou que os profissionais devem estar cadastrados no Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES), porque a contagem dos trabalhadores é feita por lá. O cadastro é obrigatório e os profissionais estão sendo acionados por meio de ligações para serem vacinados.

Por fim, destacou que a autonomia do município é voltada para a expansão dos grupos de vacinação sem comorbidades, mas que seguem a lista determinada pelo Ministério da Saúde. Atualmente, há um incentivo do Ministério da Saúde para que a vacinação para o público sem comorbidades seja vacinado, segundo a secretária.

Decreto

O Decreto Nº 132/2021 mantém todas as medidas sanitárias e restrições contidas no documento anterior e não impõe medidas mais restritivas. A mudança foi apenas na quantidade do público dos bares, restaurantes e lanchonetes, que agora terão que ter no máximo 40 clientes. No documento consta também a prática de atividades desportivas ao ar livre de forma individual, que está permitida com o uso de máscara. As atividades feitas em grupos, devem ser feitas mantendo o distanciamento e também devem adotar o uso das máscaras.

Netwise

Em relação à fiscalização, foi informado que ela será intensa neste final de semana. O prefeito fez um apelo para que a população siga o isolamento e ressaltou que o bar não é o “vilão”, mas sim, a aglomeração que as pessoas fazem.

Leia o Decreto 132/2021 na íntegra

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄