fbpx

Curte, comenta e compartilha! Lagopratense se dedica a criação de conteúdo gratuito e que pode te ajudar com as redes sociais

Para Henrique Félix, criar para outra pessoa de forma gratuita não é um projeto, e sim, uma missão que ele tem em ajudar as pessoas, de forma educativa, na sua área.

“Pode ser que essa pessoa, que se interessa, nunca acesse meu conteúdo se não houver um ‘empurrãozinho’. Então, por que não fazer uso da minha rede de apoio, formada pelos amigos, para alcançar essas pessoas que se interessam pelo que eu posto? De certa forma, quem me ajuda a chegar nessas pessoas não só me ajuda, mas também me ajuda a ajudar”, disse o especialista de marketing digital, Henrique Félix Duarte, de Lagoa da Prata

Na última segunda-feira (1), Henrique postou em seu “insta” @henriquefelixduarte, uma publicação com a chamada “Me Ajude A Crescer”, com a intenção de intensificar a criação de conteúdos gratuitos, mas de valor, para ajudar outras pessoas a crescerem nas redes sociais. De lá pra cá, o post viralizou e ganhou notoriedade nas redes sociais. 

Para saber mais sobre o projeto, o Jornal Cidade e o Sou+Lagoa conversaram com o ‘creator’, que contou sobre a ideia de criação gratuita de conteúdos, o lado inovador e social dessa ação e qual público pretende colaborar. Henrique trabalha com redes sociais há seis anos, tendo também atuado como designer de marcas, além das áreas da cadeia criativa. Já passou por agência, trabalhou em parceria e, atualmente, tem alguns clientes de gestão de redes e consultoria. “Desde a minha graduação em administração, o marketing já me chamava a atenção. Este ano concluí minha pós em marketing digital. Mas, além disso, o interesse pela tecnologia e comunicação sempre estiveram comigo. Aprendo e me mantenho atualizado o tempo todo. Acho que faz parte de mim”, disse ele.

Para Henrique, criar para outra pessoa de forma gratuita não é um projeto, e sim, uma missão que ele tem em ajudar as pessoas, de forma educativa, na sua área. Ele ainda complementou que o marketing se tornou uma competência essencial para empreender. Ainda que terceirize, o empreendedor precisa ter noção estratégica para conseguir fluir com seu negócio. A ciência do marketing está tão presente hoje quanto os conhecimentos de gestão, administrativos ou contábeis. 

“Um projeto tem um término e uma data de começo. Eu não consigo ver nem quando comecei e nem visualizar um fim para isso. Sempre gostei de ajudar e agora, neste ambiente pós-pandêmico que ressignificou a importância do marketing competitivo, eu me sinto ainda mais motivado a tentar mudar um cenário que eu não considero democrático, especialmente para os pequenos empreendedores. Eu tenho consciência que um bom profissional de marketing pode custar caro para uma empresa e que nem todos vão conseguir investir em um acompanhamento ou execução das estratégias. Meu objetivo é compartilhar, de forma didática e acessível, os conteúdos do universo do marketing, design e tecnologia. Muitas vezes extremamente técnicos, complexos e de difícil entendimento, essas competências são cobradas de forma geral no mercado, não isentando o pequeno empreendedor. Através da criação de conteúdo eu consigo acessar essas pessoas, ajudá-las a ter presença digital e otimizar sua compreensão sobre a tecnologia ”, disse o lagopratense. 

E não é porque o conteúdo é gratuito, que será fácil e rápido de produzir! De acordo com Henrique, o trabalho como criador de conteúdo exige muito tempo, dedicação e paixão pelo que faz. 

“Fazer um malabarismo conciliando com meus trabalhos remunerados com essa criação de conteúdo é, muitas das vezes, desanimador. Ainda que seja possível crescer como ‘creator’ e receber das plataformas, monetizando os conteúdos, essa realidade só se converte depois de muito trabalho e dedicação. O YouTube, por exemplo, só permite a monetização de seus conteúdos após a marca de 1.000 inscritos no canal e 4 mil horas assistidas no último ano”, falou. 

Movido por um propósito, Henrique acredita que ajudar as pessoas é transformador. “É preciso visualizar nosso lugar no mundo e entender como nós conseguimos transformá-lo. 

E isso vale não só para meu trabalho, com redes sociais, mas para todos. Ainda que trabalhe também de forma monetizada, e precise disso consequentemente, nada me impede de ajudar outras pessoas.  O acesso à fontes de conhecimento de qualidade nessa avalanche de conteúdos digitais é muito importante. Eu sempre acreditei na educação como um fator transformador na vida das pessoas, e isso não deve estar restrito a nenhuma condição ou bloqueio”. 

Boas ações tá on-line 

Henrique também falou que seu principal foco para ajudar na criação de conteúdos gratuitos é o pequeno empreendedor – aquele que geralmente, tem que cuidar das redes sociais do seu negócio, desenvolver estratégias de comunicação e aplicá-las. 

“Esse cenário se intensificou com a pandemia, onde o on-line foi extremamente impulsionado. Outro grupo que me interessa são os aspirantes ou já profissionais da área, que consequentemente vão contribuir com o debate e repassar o conteúdo adiante”, contou. 

E a boa ação está on-line, Henrique também falou que sua intenção é alcançar pessoas de diferentes localidades. 

“A criação de conteúdo me permite escalar a informação e levar esse conhecimento a uma grande quantidade de pessoas, o que não seria possível pessoalmente. Ainda que eu tenha interesse em estar presente em outras situações, o foco inicialmente é on-line, até para estourar as bolhas geográficas e democratizar mais”, finalizou.

Henrique Félix. Arquivo pessoal/Divulgação

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄