Congado completa 100 anos em Lagoa da Prata

Congado completa 100 anos em Lagoa da Prata

O congado no Brasil completa cem anos de existência. A festa foi trazida para o Brasil pelos escravos e faz parte da cultura africana. Em Lagoa da Prata as comemorações foram realizadas entre a sexta-feira (06) e segunda-feira (09). Congados de outras cidades participaram da festa, que contou com a presença de uma comitiva de Aparecida do Norte e do padre Dominique, do Congo. Um grupo das Filipinas também veio conhecer a festa cultural para aprender mais sobre os costumes do congado.

De acordo com o Rei de São Benedito e 1° secretário da mesa da diretoria do congado, Cesar Aparecido da Silva, a festa foi planejada desde outubro do ano passado. Lagoa da Prata também completa 100 anos de congado, pois a festa foi trazida de Santo Antônio do Monte em 1913 por Antônio Pereira e Ana Pereira, quando Lagoa da Prata ainda era um pequeno vilarejo às margens da lagoa.

César afirma que toda a comunidade se mobilizou para os preparativos. “Cada capitão se reuniu com os seus congadeiros para decidirem a cor das fardas. Moradores da cidade, de todas as classes sociais, solicitaram as coroas para cumprirem promessas e ofereceram suas casas aos congadeiros para café, almoço e jantar. Todo esse trabalho e esforço são mais que merecidos, pois são cem anos e não cem dias. Nossos antepassados tiveram muito trabalho para manter a tradição, uma vez que o congado era discriminado até pela igreja. E muitos confundiam a dança do reinado com outras religiões. O congado é totalmente cristão”, explica César.

Veja como foi a programação da Festa do Congado 2013 em Lagoa da Prata:

Sexta-feira – Os congados saíram da casa do Rei Congo e seguiram para a Igreja do Rosário, onde foi realizada a Celebração da Santa Missa, às 20h. Em seguida aconteceu uma homenagem a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Após a homenagem os congados se dirigiram para a casa dos festeiros, para o jantar.

Sábado – Foi realizada a Celebração da Santa Missa, às 18h, na Igreja do Rosário. Às 19h, os congados e a Corte Real saíram da casa do Rei Congo e seguiram o cortejo para a Igreja do Rosário, onde aconteceu a apresentação dos congados de Lagoa e de outras cidades.

Domingo – Vinte congados vieram de outros municípios para participar da festa. Às 16h o cortejo saiu da Igreja da Matriz São Carlos Borromeu e se dirigiu para a Igreja do Rosário. Fizeram uma pequena parada na porta da residência do Rei Congo para colocá-lo no Trono Coroado, seguindo em procissão até a Igreja do Rosário, enfeitada com os andores de Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santa Efigênia e Nossa Senhora Aparecida.

Segunda-feira – O cortejo saiu da casa do Rei Congo às 18h para a Igreja do Rosário, onde aconteceu a Celebração da Santa Missa, às 20h. Em seguida foi feita a homenagem ao dia dedicado a Nossa Senhora do Rosário. Houve a tradicional queima de fogos, coroação de Nossa Senhora, o Canto das Ladainhas, apresentação das congadas, pagamento das promessas, e o descimento das bandeiras.

A Prefeitura Municipal de Lagoa da Prata, através da secretária de Cultura e Turismo, fez a decoração das ruas Santo Antônio e Joaquim Gomes Pereira para a festa. As praças da Matriz São Carlos Borromeu e do Rosário também foram enfeitadas para os quatro dias de congado.

Adriano Santos – Portal TV Cidade/Jornal da Cidade

Fotos: Sabrina Silva/Ascom PMLP

 

 

 

Netwise

 

 

 

 

 

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄