Cerca de cinco municípios do Centro-Oeste MG recebem 'kit de intubação' para covid-19

Cerca de cinco municípios do Centro-Oeste MG recebem ‘kit de intubação’ para covid-19

A SES-MG envia os medicamentos para instituições que estão em estado crítico quanto ao estoque do "kit de intubação".

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) enviou 1.029 medicamentos que fazem parte do “kit intubação” para hospitais de municípios do Centro-Oeste Mineiro. Os insumos são destinados à Bambuí, Formiga, Itaúna, Lagoa da Prata e Nova Serrana. Segundo a SES-MG, os insumos
são enviados às instituições que se encontram com níveis de disponibilidade dos medicamentos considerados críticos.
Os remédios são essenciais para a sedação dos pacientes em tratamento da covid-19.No kit, há medicamentos como atracúrio, fentanil, remifentanil, bloqueadores neuromusculares (BNMs) e cisatracúrio. Os sedativos são suficientes para cobertura de quatro a sete dias. O fentanil foi adquirido pelo Governo de Minas e, os demais, pela União.

Confira abaixo os hospitais, a quantidade e as medicações:

Netwise

Atracúrio

Cidade Hospital Quantidade
Formiga Santa Casa de Caridade 25
Formiga Hospital de Campanha Covid 75 (especificado pela SES-MG como estoque)
Lagoa da Prata Fundação São Carlo 200
Itaúna Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Sousa Moreira 75

Fonte: SES-MG

Bloqueadores neuromusculares

Cidade Hospital Quantidade
Itaúna Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Sousa Moreira 2
Lagoa da Prata Fundação Hospitalar São Vicente de Paula 3
Nova Serrana Fundação São Carlos 4

Fonte: SES-MG

Cisatracúrio

Cidade Hospital Quantidade
Lagoa da Prata Fundação São Carlos 150
Nova Serrana Fundação Hospitalar São Vicente de Paula 360

Fonte: SES-MG

Fentanil

Cidade Hospitais Quantidade
Bambuí Casa de Saúde São Francisco de Assis/Fhemig 50
Formiga Hospital de Campanha Covid 250

Fonte: SES-MG

Remifentanil

Cidade Hospitais Quantidade
Formiga Hospital de Campanha Covid 80
Lagoa da Prata Fundação São Carlos 5

Fonte: SES-MG

Identificação das instituições em estado crítico

Segundo a SES-MG, juntamente com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), é feito um levantamento periódico dos quantitativos dos prestadores e fornecedores de medicamentos e insumos das unidades hospitalares.

O abastecimento de fármacos nas redes públicas e privadas de assistência médico-hospitalar, que devem informar regularmente à SES-MG sobre estoques disponíveis de medicamentos e insumos. Esta ação também faz parte do monitoramento da pasta. O levantamento, deve ser feito uma auto declaração e preenchimento de formulário.

Cada remessa chega ao estado, o resultado do monitoramento semanal é avaliado e desta forma, o kit é distribuído para os hospitais em situação mais crítica e conforme disponibilidade do estoque. O processo de distribuição é validado pela SES-MG e pelo Cosems-MG.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄