fbpx

Cerca de 66 pessoas são autuadas por festa clandestina em Arcos

Também foram apreendidos sete veículos, dois pinos e quatro papelotes de cocaína, cinco buchas e dois cigarros de maconha, e oito aparelhos celulares.

Foto: Polícia Militar

Cerca de 66 pessoas foram autuadas, destas, cinco foram presas em flagrante e três apreendidas, durante uma operação conjunta, que contou com as polícias Civil e Militar, Comissariado de Menores e Vigilância Sanitária. Os jovens estavam em  uma festa clandestina, que era realizada na noite desta sexta-feira (7), na comunidade rural de Boa Vista, em Arcos. Houve ainda, aplicação de multas, apreensão de drogas, veículos e outros materiais.

Entre os presos está uma mulher de 25 anos e uma adolescente, de 17, apreendida, pela organização da festa. Elas podem responder por infração de determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, neste momento de pandemia. Para este crime a pena pode ser detenção de um mês a um ano e multa.

Segundo informações repassadas pela PM, a operação foi montada despois que a Vigilância Sanitária recebeu denúncias sobre o evento, que contaria com dezenas de pessoas, entre elas menores, e que haveria álcool e outras drogas.

Ao tomarem consciência, as equipes polícias Civil e Militar realizaram diligências para descobrir o local do evento e quem seriam os responsáveis. A ação conjunta foi montada, com a participação de oito policiais militares, cinco policiais civis, oito fiscais sanitários e três comissários de menores. As equipes apreenderam um ônibus foi usado para o transporte dos participantes da festa.

Já no local do evento, 66 pessoas foram abordadas e conduzidas para a delegacia, sendo cinco delas presas em flagrante e três apreendidas pelo cometimento de crime. A PM não detalhou quais crimes. Também foram apreendidos sete veículos, dois pinos e quatro papelotes de cocaína, cinco buchas e dois cigarros de maconha, e oito aparelhos celulares. Todos os participantes foram autuados e multados pelos fiscais sanitários pela falta das medidas de saúde em razão da pandemia.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄