fbpx

Cadeirante faz apelo emocionado a políticos e comunidade por tratamento de saúde

Adalaor Bittencourt de Souza, de 45 anos, está impossibilitado de trabalhar por causa de graves problemas na coluna decorrentes de um acidente que aconteceu há cerca de 20 anos. Ele sobrevive com o benefício de auxílio-doença, com o qual mantém os cinco filhos, paga aluguel, água, luz de demais despesas da casa. Mas falta dinheiro para comprar os medicamentos e fazer uma ressonância magnética, exame pedido por um neurocirurgião, que já deveria ter sido feito para diagnosticar corretamente a doença.

O cadeirante precisa da ajuda de vizinhos para comparecer às sessões de psicologia no CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). O transporte oferecido pelo serviço lhe foi negado. Adalaor entrou com um pedido na Defensoria Pública para que o Estado ou Município forneça os medicamentos. “Estou há vinte dias sem o remédio. Não tenho condições”, disse.

Assista o depoimento de Adalaor. Emocionado, ele faz um apelo aos políticos e pede ajuda à comunidade. O cadeirante precisa de dinheiro para fazer a ressonância magnética. Segundo ele, o exame custa cerca de R$ 1.200,00. Necessita também de uma nova cadeira de rodas e de qualquer outro tipo de ajuda. “Peço aos governantes que tenham um pouco mais de sensibilidade com quem está precisando. Excelentíssimo prefeito Paulinho, eu fui na cadeira de rodas votar em você a pedido de cabos eleitorais seus. Eu estive pessoalmente com você na estrada. Você me garantiu que eu iria ter direito a tratamento, a medicamento, a tudo que eu precisasse. Cadê, Paulinho?”, desabafa.

O Jornal da Cidade e o Portal TV Cidade estão recolhendo doações em dinheiro e donativos que serão entregues à família de Adalaor. Se você puder contribuir, entre em contato conosco pelo telefone (37) 3262-3956 que um agente credenciado do jornal irá buscar a sua doação. Se quiser fazer a sua contribuição pessoalmente, a família mora na Rua Santa Catarina, 2568, no bairro Maria Fernanda I.

A entrevista com Adalaor será encaminhada à Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Lagoa da Prata. O Jornal da Cidade e o Portal TV Cidade estão abertos para que a Administração Municipal se posicione e mostre as ações que serão feitas para amenizar o sofrimento desta família.

ASSISTA AO VÍDEO: 

Conteúdo exclusivo do portal TV Cidade Lagoa da Prata. A reprodução total ou parcial está expressamente proibida sem a autorização por escrito da produtora, conforme determina a Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610), estando o infrator sujeitos às penalidades impostas pela legislação. É permitida somente a divulgação do teor integral por meio de compartilhamento nas redes sociais.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄