fbpx

Bom Despacho – estão abertas as inscrições para fornecimento de alimentos da agricultura familiar

Agricultores familiares de Bom Despacho têm prazo até dia 23 de abril. Mais de quatro mil alunos de 13 escolas serão beneficiados.

 

Começaram nesta segunda-feira (14) e vai até o dia 23 deste mês, as inscrições para o fornecimento de alimentos da agricultura familiar ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pronae) em Bom Despacho. Mais de quatro mil alunos de 13 escolas serão beneficiados pelo programa, segundo o gerente da Secretaria de Agricultura, Fábio Lúcio de Assis.

[pull_quote_left]O governo repassa a verba e orienta que deve-se comprar no mínimo 30% dessa verba, produtos da agricultura familiar. Isso quer dizer que estamos gerando renda aos produtores e incentivando outros a também produzirem em suas propriedades[/pull_quote_left]

Ainda de acordo com informações repassadas por Fábio Lúcio, a aquisição de alimentos da agricultura familiar é uma exigência do Governo Federal, mas ao mesmo tempo significa incentivo para a economia do município. “O governo repassa a verba e orienta que deve-se comprar no mínimo 30% dessa verba, produtos da agricultura familiar. Isso quer dizer que estamos gerando renda aos produtores e incentivando outros a também produzirem em suas propriedades”, explicou.

 

[pull_quote_right]Esse é o prazo para o fornecimento dos produtos. Depois desse tempo abriremos outra fase com novas contratações e com outras entidades educacionais beneficiadas[/pull_quote_right]

Nesta primeira fase, 13 escolas municipais serão beneficiadas. Os agricultores que se inscreverem terão que cumprir contrato de seis meses. “Esse é o prazo para o fornecimento dos produtos. Depois desse tempo abriremos outra fase com novas contratações e com outras entidades educacionais beneficiadas”, disse o gerente.

Além de alimentos como verduras, legumes e hortaliças, o Pronae também aceita fornecimento de queijos, roscas, leite, mel, entre outros itens produzidos na região. A verba destinada a Bom Despacho é de cerca de R$ 390 mil. Serão investidos na agricultura familiar R$ 180 mil, segundo Fábio Lúcio de Assis

Fonte: G1

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄