fbpx

Unidade de Lagoa da Prata recebe investimento da Biosev

Divulgação

A Biosev – unidade Lagoa da Prata – recebeu um investimento do Louis Dreyfus Group. O investimento permitiu a instalação de sistemas de regeneração de caldo e vinhaça, que realizam trocas térmicas no processo, utilizando menos vapor. Dessa forma, é possível reduzir o uso de vapor da caldeira e economizar o bagaço, que pode ser direcionado para incremento na geração de energia.

A empresa produz energia elétrica por meio da queima de biomassa, fonte limpa e renovável que representa importante alternativa para a matriz energética do Brasil. A produção da empresa atende seu consumo interno e a energia excedente é comercializada no mercado regulado, por meio de leilões, e no mercado livre, em contratos livremente negociados. Atualmente, a companhia possui capacidade de cogeração de 1.316 GWh.

Além de Lagoa da Prata, outras unidades também receberam investimentos que, ao todo, fez girar R$ 378 milhões no período que antecede o início da safra 2019/2020. Os investimentos tiveram como objetivo garantir melhorias para as operações agrícola e industrial, em todas as suas unidades. “Estamos nos preparando para que possamos alcançar os melhores resultados durante a próxima safra, ganhando eficiência operacional para melhorar a geração de caixa”, afirma Juan José Blanchard, presidente da companhia.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄