fbpx

Banda mineira lança releitura do hino do Cruzeiro

A releitura do nino do Cruzeiro será disponibilizada nas plataformas digitais e também no formato físico (CD), como faixa bônus do disco “Os três ventos”. Serão confeccionadas poucas cópias para fãs e torcedores do Cruzeiro.

A banda mineira ‘Mercantes’ lançou neste dia 7 de junho, a releitura do hino do Cruzeiro.

Essa releitura será disponibilizada nas plataformas digitais e também no formato físico (cd), como faixa bônus do disco “Os três ventos”. Serão confeccionadas poucas cópias para fãs e torcedores do Cruzeiro.

A releitura do hino

O releitura do hino do Cruzeiro surgiu da paixão do vocalista da banda Mercantes, Madson Guimarães, pelo Cruzeiro. A música foi gravada nos estúdios Tramp Tape (Instrumentos) e Stereo Outono(vozes). Quem assina a produção é o Gleison Túlio, produtor conceituado que teve duas de suas músicas em Novelas da Rede Globo. A gravação contou ainda com narrações de gols do Cruzeiro do Vibrante, Alberto Rodrigues.

Nas redes sociais, ex-ídolos e craques do Cruzeiro já manifestaram em vídeos para convocar a Nação Azul para o lançamento. São eles: Palhinha, Paulinho MacLaren, Da Silva, Nonato, Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos.

Discografia

O primeiro disco da Mercantes (2011), leva o nome da banda, de trabalho totalmente autoral, foi gravado entre junho de 2010 a março de 2011, e produzido pelo experiente Gleison Tulio, músico que já realizou vários trabalhos, dentre eles, trilhas de novelas da Rede Globo e várias apresentações ao lado de grandes nomes da música, como Blitz, Emmerson Nogueira, Wilson Sideral, Pato Fu, 14 Bis, Marcelo D2, Barão Vermelho, Lobão, dentre outros. A música “O que eu quis”, deste disco, foi regravada pela cantora e compositora da Jovem Guarda, Lilian Knapp(Dupla Leno & Lilian), autora de “Devolva-me” regravada por muitos cantores, dentre eles, Adriana Calcanhotto.

O segundo disco, My way (2013) é de releituras e conta com os clássicos, “My way” imortalizado na voz de Frank Sinatra, “Light my fire” (The Doors), “Strawberry Fields Forever”(The Beatles), “Three little birds”(Bob Marley) e mais Janis Joplin, Stones, The Police, John Lennon.

O terceiro álbum, OS Três ventos (2021), é um disco autoral que contou com a participação da cantora Érika Martinsb (ex-Penélope/Autoramas) na canção “A expressão do infinito” e teve a faixa “A inquietude” escrita em parceria com Alexandre Carlomagno (Escritor). Podemos notar facilmente a característica Indie Rock no som da Mercantes nos timbres e estilos das guitarras e sintetizadores.

“Banda Mercantes mergulha na alma humana com o disco ‘Os três ventos’ – Letras falam de amor, ciúmes, machismo e preconceito.”

Augusto Pio – Jornal Estado de Minas.

Podemos notar facilmente a característica Indie Rock no som da Mercantes nos timbres e estilos das guitarras e sintetizadores.

O quarto álbum, Mercantes Show livre ao vivo (2022), é um disco gravado ao vivo no Show livre, programa conceituado, apresentado por Clemente(baixista da Plebe Rude) e, já completou mais de 20 anos de existência. O disco ganhou as mesmas músicas do disco Os Três Ventos gravadas ao vivo.

A mercantes

A Mercantes surgiu em 2011 com o seu primeiro álbum que leva o nome da banda. E, de lá pra cá, vem conquistando seu espaço.

Trazendo uma nova proposta para o Pop Rock Nacional, as músicas da banda falam de amor, despedidas, revoltas, cotidiano, brigas, medo, combate ao preconceito, liberdade, inquietação, enfim, temas que povoam o nosso consciente e subconsciente todos os dias.

Facilmente identificamos a forte presença Indie Rock no som da Mercantes, pelas guitarras características, uso de sintetizadores e pitadas de psicodelia.

Em seu primeiro ano de existência a Mercantes foi classificada para o 2. Festifor (Fenac –Festival Nacional da Canção). No mesmo ano foi escolhida entre mais de 200 bandas para participar do programa Rota Musical da TV Aparecida, em Aparecida do Norte –SP  (seleção feita pela site Melody Box – site do Rio de Janeiro voltado para apoiar e incentivar financeiramente os artistas independentes a concluirem ações como gravações de músicas, participações em programas de tv, produção de merchandise e etc.).

No ano de 2015, o clipe “O que eu quis” classificou para o Miami Web Fest, em Miami, concorrendo na categoria Music Videi, sendo o único vídeo clipe com letra da música em português.

Em 2016, a Mercantes classificou para o programa SuperStar da Rede Globo, ficando entre as 36 classificadas das mais de 400 bandas inscritas em Minas Gerais.

Em 2017 apresentou na Casa da Ópera, sendo uma das atrações do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana. No mesmo ano apresentou na Funarte -MG e no Palácio das Artes com as participações da cantora Érika Martins e do cantor Pedro Morais.

No ano de 2018 lançou o projeto Conexão Mercantes onde dividiu o palco na casa  Autêntica e no Black jack (Congonhas-MG) com a banda Valente (finalista da última edição do SuperStar).

Durante a pandemia a banda produziu uma “Live” no krug.

Biergaten(espaço de eventos da Cervejaria Krug Bier) que contou com participação especial do Juliano Alvarenga(banda Daparte / filho do Samuel Rosa do Skank).

A Banda já produziu 7 (sete) vídeo clipes:

• “O que eu quis” (2012) e “Fugir da dor” (2013) exibidos pelos canais Multishow e Bis; “O que eu quis” teve exibição também no Miame web fest,em outubro de 2015, sendo único clipe em língua portuguesa selecionado para o Festival na categora music vídeo.

• “Myway” (2014) (Clássico imortalizado por Frank Sinatra) teve artigo no Portal Internacional de Música “The Music JournalBrazil”, escrito pelo pesquisador musical, jornalista, e membro do Gramy, Marcelo de Assis.

• “Mercedes-Benz” (2016) clipe que contou com 45 participações pra lá de especiais, dentre elas podemos citar, Mary Leão, Paulo Roberto Prestes, Benny Cohen, Bárbara Bonani, Beto Militani, Elísio Lage, Lilian Knapp, Livian Valias, Marco Brantner e Yann Hatchuel.

• “A expressão do infinito” (2017) é um clipe que abordou uma temática muito importante, o Autismo. As pessoas precisam conhecer mais sobre a doença para saber lidar com autistas. No final do vídeo clipe tem um texto informativo e muito sensível que foi escrito pela Karen Curi(escritora, mãe do ator mirim que é autista, Tomasz Curi). A música e clipe contaram com a participação da cantora Érika Martins(ex-Penélope / Autoramas).

• “Ao seu lado” (2018) é um clipe que teve como objetivo diminuir o preconceito, mostrando a realidade. O enredo mostra um casal de meninas e a dificuldade de enfrentar a família. O clipe foi dirigido e teve o roteiro do diretor de cinema, Pedro Borges.(Pedro Borges formou na New York Films Academy de Los Angeles).

• O sétimo e último clipe lançado pela Mercantes, “Se Você for Voltar” (2018), teve roteiro e direção de Marcelo Barbosa, também formado na New York Films de Los Angeles. No vídeo, ele dá vida aos personagens de pinturas de quadros, usando efeitos visuais. O vídeo clipe recebeu menção no portal da MTV, considerado por ter um roteiro genial.

A música “O que eu quis” foi regravada em 2019 pela cantora e compositora Lilian Knapp, da dupla Leno e Lilian(Jovem Guarda). Lilian é autora de “Devolva-me” que foi regravada pela Adriana Calcanhotto e muitos outros intérpretes da música brasileira como Roberto Carlos.

Formação e processo de criação

A Mercantes teve início a partir do encontro de seus músicos em outra banda, a Outdoors, cujo trabalho representou um tributo ao The Doors. A banda conta hoje com:

Madson Guimarães (voz, violão e guitarra)- vocalista e compositor que, além da Mercantes já cantou em apresentações do Coral regido por Gilvan de Oliveira e por Babaya nos shows do Milton Nascimento. Pricipais influências: os poetas Jim Morrison, Renato Russo, Cazuza e Raul Seixas.

André Bombom (contrabaixo)- músico peculiar que gravou com Vander Lee e Babaya, e foi integrante da banda Berimbrown. Influências: Black Music, Samba e Rock dos anos 60 e 70.

André Porto (Guitarra e voz) – músico experiente, acompanha a cantora Paula Fernandes desde 2010. Tem como principais influências Bob Marley, Pink Floyd, Queen, John Mayer e Jack Johnson.

Warley San (Bateria) – exímio baterista das extintas Mandrax e Berimbrown. Principais influências: Jeff Pocara(Toto), Phil Collins, Neil Peart(Rush) e João Barone(Os Paralamas do Sucesso).

Também merece ser destacado o processo de produção das músicas da Mercantes, que não é linear, mas um processo de desconstrução tanto do homem quanto do texto que possibilitou um novo produto, com linguagem simples e profunda que, pode-se dizer, pelo efeito que causa em quem o ouve, trata-se de uma linguagem universal. “Nós utilizamos em nosso trabalho: eletrônicos, efeitos especiais, e um toque de psicodelia. Nossas influências são bem variadas e ricas. Vão de Legião Urbana a Led Zeppelin e entre um e outro há um grande número de nomes nacionais e mundiais do rock”, resume Madson.

Acompanhe nas redes sociais

Youtube: www.youtube.com/mercantesoficial

Site: www.bandamercantes.com.br

Fanpage: www.facebook.com/bandamercantes

Instagram: www.instagram.com/mercantes_

Spotify: https://open.spotify.com/artist/4UGhsU2y34XyYaR5x0k1hH DEEZER: https://www.deezer.com/en/artist/10834062

Apple music: https://music.apple.com/us/artist/mercantes/1142335451 Para outros aplicativos é só digitar Mercantes

Contatos:

Nara Marques (Produtora) – (31) 99555 – 2387

Mercantes whatsapp (31) 9233 – 4171

Shows: zurcind@hotmail.com / contato@bandamercantes.com.br

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄