Aumento nos preços do álcool gel preocupa população

Aumento nos preços do álcool gel preocupa população

Produto também está escasso em supermercados e mercearias.

Com a intenção de diminuir o número de casos de proliferação do coronavírus,  nos últimos dias houve uma grande procura de  álcool gel pela população. Entretanto, percebe-se em supermercados e mercearias a falta do produto nas prateleiras. O produto, que custava, em média, R$15,80, chegou a custar R$30 em alguns lugares. Donos de comércio alegam que a demanda está maior que a oferta e as fábricas não estão conseguindo atender os pedidos para que o produto seja repassado ao consumidor final.

Além disso, com a ampla necessidade de ser ter o álcool gel, alguns lugares estão se aproveitando da situação para aumentar o preço do produto, o que está causando certa revolta na população, que estão procurando o Procon para esclarecer se a prática é abusiva.

De acordo com o órgão do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o valor alto em si não é uma prática abusiva. Já o aumento sem justa causa em um momento de alerta na saúde pública e a necessidade de uso desses itens pode, sim, ser considerada prática abusiva.

O consumidor que achar que o valor aumentou sem motivo pode tentar negociar com o proprietário da loja ou recorrer ao Procon, Juizado Especial ou Ministério Público.

O atendimento das denúncias do Procon do MPMG é feito online. Os consumidores que se sentirem lesados podem registrar uma reclamação pelo site do Procon.

Em uma coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira (18), em Lagoa da Prata, o secretário de saúde, Geraldo de Almeida, salienta que as pessoas não fiquem presas apenas ao uso álcool gel.

“É importante ressaltar que antes do álcool gel é preciso usar água e sabão. Álcool gel é só quando não tem condições de usar água e sabão”, afirmou ele.

 

Netwise

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄