Através de projeto, Câmara reconhece academias e cultos religiosos como essenciais em Formiga

Através de projeto, Câmara reconhece academias e cultos religiosos como essenciais em Formiga

As propostas de reconhecer a prática de exercícios físicos e a prática de cultos religiosos foram aprovadas por 8 votos favoráveis.

Após determinações do Governo Estadual com a Onda Roxa para todos os municípios mineiros, cidades do Centro-Oeste MG publicaram decretos formalizando a situação e determinando outras restrições. Em Formiga, projetos de lei que reconhecem exercícios físicos em academias e a prática religiosa como serviços essenciais. O projeto é de autoria do vereador Cid Corrêa (PR) e ambas as propostas foram aprovadas com oito votos favoráveis.

Justificativa das propostas

De acordo com a justificativa do projeto de lei 01/2021, que trata sobre as academias, a saúde é um direito social consagrado na Constituição Federal e que o Estado deve garantir as condições indispensáveis para o exercício. Sobre a essencialidade da atividade religiosa, o vereador justificou que a fé tem papel fundamental “como fator de equilíbrio psicoemocional à população” e tem função relevante no “atendimento e promoção da dignidade da pessoa humana, princípio de direito fundamental do ser humano”. Os projetos serão encaminhados ao Poder Executivo para sanção ou veto do prefeito.

Netwise
Onda Roxa

Em todo o Centro-Oeste MG, as determinações da etapa mais restritiva no plano Minas Consciente estão em vigência e elas são válidas por 15 dias. A etapa mais restritiva do programa, que é imposta aos municípios, prevê funcionamento apenas de serviços essenciais e ‘toque de recolher’ (restrição de circulação) a partir das 20h.

O que pode funcionar nesta etapa:

  • Setor de Saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • Indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • Hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • Distribuidoras de gás;
  • Oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • Restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • Agências bancárias e similares;
  • Cadeia industrial de alimentos;
  • Agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • Telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • Construção civil;
  • Setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • Lavanderias;
  • Assistência veterinária e pet shops;
  • Transporte e entrega de cargas em geral;
  • Call center;
  • Locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • Assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico;
  • Controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • Atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • Comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual – EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • De representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • Relacionados à contabilidade;
  • Serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas;
  • Hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de Covid-19;
  • Atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • Transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄