fbpx

Arcos registra o primeiro caso de flurona

Chamada informalmente de 'flurona', essa é uma combinação dos termos ''flu'' (gripe em inglês) e ''corona'' (derivado coronavírus), uma coinfecção simultânea.

No início da tarde desta quinta-feira (6), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou o primeiro caso de “flurona” na cidade de Arcos. O paciente é um homem, de 30 anos, que esteve em viagem à Guarapari (ES) no final do ano de 2021. De acordo com a Secretaria, ele recebeu a vacina contra o novo coronavírus, porém não está vacinado para Influenza. Está em isolamento domiciliar, com sintomas leves (coriza). 

Covid-19

Segundo o boletim epidemiológico nesta quinta-feira (6), os casos de covid-19 em Arcos chegaram a 6.503 de positivados, sendo mais de 117 nos últimos três dias, depois de passar por um bom tempo sem casos diários.

Influenza

Sobre os casos de influenza, após análise dos dados de atendimento no Ambulatório covid-19, na cidade de Arcos foi identificado um aumento de 185% na procura do serviço – comparativo da 1ª e 3ª semana do mês de dezembro (SE 49 e SE 51). E, na última semana do ano de 2021, foram identificados 03 casos positivos para ‘Influenza A’ na cidade.

Saiba como diferenciar os sintomas da covid-19 e suas variantes delta e ômicron

Em meio ao surto de influenza e à pandemia, no Brasil, a alta das doenças respiratórias já foi constatada em várias cidades. Saiba como identificar cada uma delas para proteger a sua saúde e também a do próximo. Veja os sintomas mais comuns de cada variante; Ômicron, Delta e gripe.

Gripe (Influenza A ou B)

A gripe, infecção pelo vírus da influenza apresenta sintomas agudos nos primeiros dias. O subtipo H3N2 está provocando surtos atípicos em várias cidades brasileiras.

Os principais sintomas:

  • Coriza;
  • tosse;
  • dor de garganta;
  • dor no corpo;
  • dor de cabeça;
  • fraqueza;
  • febre.

Ômicron (Nova Variante da covid-19)

A variante designada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detectada e anunciada pelo Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD). Segundo a OMS, já se sabe que a ômicron é uma variante altamente transmissível e com grande número de mutações.

Sintomas mais comuns:

  • Cansaço extremo;
  • dores pelo corpo;
  • dor de cabeça;
  • dor de garganta.

Delta (variante da covid-19 predominante em 2021)

A maioria dos casos de covid-19 surgem entre cinco a 14 dias após a infecção, mas a grande maioria permanece assintomática. Em casos graves, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que se procure ajuda médica. A boa notícia é que as vacinas contra covid-19 já confirmaram ser capazes de neutralizar o vírus e suas variantes.

Dados do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças indicam que os vacinados infectados com a Delta tendem a ser assintomáticos ou apresentar sintomas leves.

Sintomas mais comuns:

  • Febre;
  • tosse persistente;
  • corizas;
  • espirros;
  • dor de cabeça;
  • dor de garganta.

Prevenção

  • Mantenha uma distância segura de outras pessoas (pelo menos 1 metro), mesmo que elas não pareçam estar doentes;
  • Use máscara em público, especialmente em locais fechados ou quando não for possível manter o distanciamento físico;
  • Prefira locais abertos e bem ventilados em vez de ambientes fechados. Abra uma janela se estiver em um local fechado;
  • Limpe as mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool em gel;
  • Tome a vacina. Siga as orientações locais para isso;
  • Cubra o nariz e a boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar;
  • Fique em casa se você sentir indisposição.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄