Arcos - Ciganos que estão morando em Iguatama são presos pela PM depois de cometerem vários roubos

Arcos – Ciganos que estão morando em Iguatama são presos pela PM depois de cometerem vários roubos

O primeiro crime ocorreu ontem (05/06) a  noite e a Polícia Militar foi informada que dois indivíduos haviam quebrado o vidro de um carro, estacionado na Praça Floriano Peixoto, furtando o som automotivo do interior do carro. Testemunhas indicaram aos policiais para onde os criminosos haviam fugido, em direção a um matagal. O aparelho de som foi localizado no mato e entregue ao proprietário.

Nesse meio tempo, outra ligação para a Polícia dava conta que os mesmos indivíduos haviam furtado uma blusa no interior de um consultório, no centro de Arcos. A blusa também foi dispensada pelos autores e localizada pelos policiais.

Em seguida, outra ligação. Desta vez, a solicitante, com voz exaltada, disse que estava sendo vítima de um roubo em sua loja, alegando que os autores ordenaram que todos fossem para o fundo da loja e que se tratava de um assalto, aparentando estarem armados. Os autores roubaram o dinheiro do caixa e um celular e fugiram.

Ação da PM

Rapidamente os militares efetuaram rastreamento e abordaram dois suspeitos do crime na altura do bairro Buritis. Eles iniciaram uma fuga desesperada, mas foram perseguidos e presos. Houve reação e os militares utilizaram força física e técnicas de imobilização para cessar a agressão dos autores, que foram algemados na sequência.

R$ 80,00 em dinheiro foram localizados pelos militares perto do local da abordagem. Os dois foram encaminhados ao hospital e posteriormente conduzidos para a Delegacia de plantão, em Formiga. As vítimas reconheceram os autores.

Os presos afirmaram que são ciganos, e que estão num acampamento em Iguatama, mas, não apresentaram nenhuma documentação aos policiais, tentando dificultar a identificação. Um deles, de 20 anos e natural de Curitiba, disse que já cometeu um homicídio em Belo Horizonte. Agora eles responderão pelos crimes de roubo, resistência e ameaça.

 

Netwise

Fonte: Cyberbalada

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄