fbpx

Arcos atinge meta de vacinação da 1ª dose contra covid-19

A vacinação é uma forma segura e eficaz de prevenir doenças e salvar vidas.

A cidade de Arcos concluiu a vacinação da 1ª dose de sua população adulta, contra a covid-19, no dia 27 de agosto. De acordo com o calendário do governo do Estado, o município encerraria a vacinação no final do mês de setembro, mas, conseguiu adiantar em um mês essa aplicação.

A vacinação de pessoas de 18 anos aconteceu nas dependências da Fundação Municipal de Saúde (Fumusa), de 15h às 18h.

Os profissionais envolvidos no processo de vacinação foram homenageados ao final do dia, e os mesmos já estão empenhados na vacinação de segunda dose, que continua, e prontos para a vacinação de reforço e primeira dose para menores de 18 anos, sendo que essas duas últimas a Secretaria de Saúde aguarda autorização dos órgãos superiores, no caso Secretaria de Estado de Saúde e Ministério da Saúde.

Adalgisa Borges, a responsável pela pasta da Saúde em Arcos também não poupou elogios a sua equipe.

“Estamos todos emocionados com o nosso trabalho de vacinação. Sabemos que este esforço reflete no bem estar e na felicidade das pessoas, e isso não tem preço!”.

Repescagem

A cidade de Arcos alcançou cobertura vacinal de quase 96%, e mesmo com índice vai disponibilizar agenda para imunizar as pessoas que, por algum motivo, não tenham tomado a 1ª dose da vacina contra a covid-19. Um balanço do setor de Imunização do município mostra que, aproximadamente, 500 pessoas acima de 18 anos ainda não procuraram os locais de vacinação que a secretaria de Saúde disponibiliza para esta finalidade.

De acordo com o boletim epidemiológico arcoense do dia 31 de agosto, 29.752 pessoas já receberam a primeira dose da vacina; 1.438 receberam a dose única, e outras 11.805 receberam a segunda dose.

A vacinação é uma forma segura e eficaz de prevenir doenças e salvar vidas. Graças às vacinas, por exemplo, foi possível erradicar a varíola do mundo e controlar doenças como a poliomielite, as sequelas da rubéola em recém-nascidos e surtos de febre amarela.

Segundo a OMS, hoje, existem vacinas contra cerca de 20 doenças, as quais salvam a vida de até 3 milhões de pessoas por ano. A importância das vacinas para a sociedade ficou ainda mais evidente com a pandemia da covid-19.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄