Adolescente morre após ser atropelado por ônibus em Lagoa da Prata

Adolescente morre após ser atropelado por ônibus em Lagoa da Prata

Moradores afirmam que condutor do ônibus estava em alta velocidade e que houve atropelamento, assim como também foi registrado atropelamento pelo sistema do Samu; perícia foi acionada e laudo ainda será divulgado.

Karine Pires e Rhaiane Carvalho

Por volta das 8h14 da manhã desta terça-feira (27), um adolescente de 14 anos, foi atropelado por um ônibus em Lagoa da Prata. O acidente ocorreu nas proximidades do Bairro Chico Miranda, na Rua Vereador Chico Ferreira. Conforme informações da Polícia Militar (PM) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ambos estiveram no local após serem acionados, mas os registro da ocorrência tiveram divergências. O Samu aponta atropelamento, já a PM usou o termo “colhido por um ônibus” e registrou o ocorrido como acidente.

A redação esteve no local e conversou com moradores para saber o que aconteceu e todos informaram que o condutor estava em alta velocidade.

Netwise

Samu

A Central de Regulação do Samu Oeste recebeu um chamado às 08h17 desta terça-feira (27), para se dirigir até o local do acidente na Rua Vereador Chico Ferreira, Bairro Chico Miranda. Ao chegar no local, a equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) identificou que o jovem já estava morto.

Em nota, o serviço ressaltou que não foi especificado no prontuário por qual veículo o garoto foi atropelado.

Polícia Militar

Também por meio de nota, a Polícia Militar informou que o adolescente estava descendo a Rua Rita Faria Nunes de bicicleta e, ao passar pelo cruzamento com a Rua Vereador Chico Ferreira, foi “colhido” por um ônibus. Apesar de citar o termo colhido, moradores relatam que houve o atropelamento.

Moradores relatam o que viram no local

Um morador, que não quis se identificar, informou o que viu. “Estava na varanda da casa com minha filha, quando escutei a freada do ônibus e um barulho muito forte, e o menino caiu no chão. Eu liguei pro Samu na hora, liguei duas vezes, o telefone deles não funcionava, eu liguei pra polícia e a polícia foi atrás do Samu e eles gastaram 27 minutos pra chegar aqui e na hora que chegaram aqui, o rapaz já estava morto,” relatou.

“O ônibus não estava parado, tanto que tem o sinal da freada porque ele freou. O menino bateu e foi lançado pro outro lado da rua”, disse o morador.

O homem mostrou as marcas da freada do ônibus e apontou ainda que, o veículo poderia não estar regulado, pois há marcas só de um lado do pneu.  Confira no vídeo feito pela reportagem as marcas do freio do ônibus até o local que o jovem foi arremessado.

 

Sobre a sinalização, o morador diz que o local tinha que ter quebra-molas. “Tinha que ter, não é a primeira vez que esse ônibus passa aqui nessa toada, são muitas vezes que ele já passou aqui correndo que nós já relatamos algumas vezes e nunca teve acidente com vítima dessa forma, mas já teve vários acidentes aqui”, informou o morador.

Nossa redação conversou com dois moradores e um deles afirmou que a Prefeitura não dá conta de sinalizar tudo e que isso aconteceu devido à irresponsabilidade do motorista.

“O motorista independente de ter sinalização ou não, tem que ter responsabilidade no trânsito. Por mais que aqui é uma área urbana, mas e se fosse na área rural? Se tivesse acontecido a mesma coisa? Se ele tivesse devagar talvez isso não acontecesse. Mas isso foi um alerta para os outros motoristas. A sinalização é sempre boa pra cidade, mas acho que hoje é muito difícil né?!”

Outro morador que também não quis se identificar, afirmou que já conversou duas vezes com o motorista para dizer sobre a alta velocidade que o ônibus passava na rua, pois ele tem filhos e tem medo de que isso aconteça com os filhos dele. O morador ainda afirmou que os motoristas transitam embalados, pois a rua é próxima a rodovia.

A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada pela PM, após ter tomado conhecimento dos fatos. O corpo foi liberado para a funerária e a família. O resultado da perícia apontará, de fato, o que ocorreu no local. 

Indignação

O vereador Waldecir Cândido, mais conhecido como “Cici”, publicou um vídeo nas redes sociais fazendo um apelo para o poder público de Lagoa da Prata, por menos burocracia e mais agilidade na aprovação de requerimentos que viabilizem a construção de quebra-molas e outras sinalizações em vias da cidade. O vereador ainda informou que houve dificuldades dos moradores ao acionar o Samu.

Como citado anteriormente, o serviço demorou cerca de 27 minutos para chegar até o local, até que, por mobilização dos próprios moradores, fosse solicitado à Polícia Militar que buscasse a equipe para fazer o atendimento do jovem que estava agonizando no local. Clique aqui e confira o pronunciamento do vereador.

Em nota, o Samu informou que em relação às ligações para o número 192 não estarem chegando corretamente à Central de Regulação, já foi repassado ao setor responsável, que é o de Tecnologia da Informação e estão em apuração junto à operadora. A instituição pediu colaboração da população que ligou e não conseguiu falar na Central, para que entre em contato através do número (37) 9 9921-4163, para que o Samu possa ter mais dados para averiguação do que ocorreu.

Quanto ao deslocamento da polícia até a Base Descentralizada do Samu em Lagoa da Prata, foi devido os policiais também não estarem conseguindo realizar a ligação para o 192. Assim que a situação foi repassada para a equipe, os socorristas imediatamente entraram em contato com a Central de Regulação, conforme protocolo, e seguiram para o atendimento.

Vale destacar e orientar a população que todas as ligações são recebidas na Central de Regulação que fica em Divinópolis, e deste local as ocorrências são enviadas para as equipes que ficam em Bases Descentralizadas do Samu, espalhadas na região Oeste. Todo o contato da Central de Regulação com as equipes é feito via smartphone (um aparelho com o sistema de comunicação especial via internet e satélite para que não haja perda de sinal), então durante um atendimento, quando um dos socorristas estiver com o aparelho na mão, faz parte do trabalho.

Posicionamento da empresa

A reportagem do Jornal Cidade tentou contato com a empresa Transportes União por diversas vezes ao longo da manhã e tarde desta terça-feira (27), mas sem sucesso. Em uma chamada, o atendente disse que o gerente estava almoçando e em outra, após identificarmos a ligação ao atendente, informando que se tratava da reportagem do Jornal Cidade, ele desligou o telefone. O espaço continuará aberto caso a empresa, caso queira se manifestar posterior sobre o fato.

A Biosev, que é contratante da empresa Transportes União, afirmou em nota que prestará todo o apoio à família da vítima. Confira a nota na íntegra:

“A Biosev lamenta informar que tomou conhecimento na manhã de hoje (27) da ocorrência de um acidente envolvendo um ciclista e um ônibus de um prestador de serviços contratado para a realização do transporte dos seus colaboradores na cidade de Lagoa da Prata. Infelizmente, o ciclista não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. A Companhia lamenta profundamente o ocorrido e esclarece que está apoiando as autoridades competentes na investigação e nos esclarecimentos dos fatos, bem como acompanhando junto à empresa contratada a prestação do suporte e apoio necessários à família do ciclista neste momento”.

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄