COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Nas eleições de 2012, Lagoa da Prata teve 6 candidatos a prefeito, fato inédito na história do município. Essa fartura de pre­tendentes ao cargo de mandatá­rio da cidade não deve acontecer em 2016 se levarmos em conside­ração o atual cenário político. A disputa deve ficar polarizada en­tre os dois principais grupos: o da atual administração, que têm à frente o prefeito Paulo Teodoro e o vice Roberto do Tuim, contra o grupo dos Ulisses, do qual fazem parte o ex-prefeito Divininho, o deputado Tiago Ulisses e a ex-de­putada Maria Olívia. A entrada de um terceiro nome com potencial de receber muitos votos não está descartada. Mas como em políti­ca acontecem negociações e par­cerias que podem surpreender até os eleitores mais atentos, se­rá preciso aguardar até o dia 16 de agosto, quando estará autoriza­do o início da propaganda eleito­ral, para conhecer os candidatos.

Se no momento não é possí­vel cravar, com precisão, quem serão os postulantes ao cargo de prefeito, o Jornal Cidade mostra o que pensam os prefeitáveis e como eles estão mexendo as su­as peças nesse complexo tabulei­ro de xadrez político. A reporta­gem entrou em contato com os nomes mais especulados pela opi­nião pública: Paulo César Teodo­ro, Roberto do Tuim, Divininho, Toninho Sampaio, Zezinho Ri­beiro, Paulo Roberto Pereira, Di­-Gianne Nunes, Flávio Madeira, Fátima Tavares, José Antônio Ber­nardes, Érico Matucuma, Elizeu Silva, Cida Marcelino e Maria Olí­via.

Continua depois da publicidade.

PAULO CÉSAR TEODORO (Paulinho Despachante):

O atual prefeito afirmou que é um pré-candidato à reeleição. “O projeto progride, a gente não pensa em parar agora. Pretende­mos continuar, lógico, com a po­pulação apoiando e no momen­to oportuno, quando a lei eleito­ral nos permitir falar. A cidade está em pleno desenvolvimen­to Chegamos em 2013 e encon­tramos uma cidade estaciona­da em todos os sentidos. Com os pés no chão e muita respon­sabilidade com o dinheiro públi­co, Lagoa da Prata está avançan­do muito em saúde, educação, in­fraestrutura, segurança, esporte e tudo isso faz parte de um pro­cesso que está sempre em movi­mento. O nosso perfil é avançar ainda mais nesse sentido. O nos­so projeto para Lagoa da Prata é figurar entre os primeiros lugares do país em qualidade de vida. Fa­zer de Lagoa da Prata uma cidade de oportunidades”.

ISMAR ROBERTO DE ARAÚJO (Roberto do Tuim):

O atual vice-prefeito destacou que apoiará a reeleição de Paulo Teodoro. “Quero apoiar o atual prefeito se esse também for o de­sejo dele. A hora é de somar e não dividir. Temos um bom relaciona­mento, ele tem me respeitado, es­cutado e me dado espaço para tra­balhar. Nossa proposta é continu­ar administrando bem a cidade, valorizando cada centavo do di­nheiro público. Estou na prefei­tura todos os dias acompanhan­do de perto as obras. Não sou um vice só por acaso”.

ANTÔNIO DIVINO DE MIRANDA (Divininho):

Ex-prefeito por dois mandatos. Atualmente é comerciante. Desfi­liou-se do PPS e foi para o PV, par­tido do deputado Tiago Ulisses. Para Divininho, a candidatura é algo que ainda está sendo pensa­da. “Estou estudando as possibi­lidades e não tenho uma respos­ta no momento” disse à reporta­gem do Jornal Cidade. O ex-prefei­to tem dito a amigos e familiares que não será candidato em 2016.

ÉRICO MATUCUMA:

O nome do empresário e presi­dente do Grupo Minasprev, Éri­co Matucuma, tem sido citado co­mo potencial candidato nas redes sociais. O “japonês” agradeceu o carinho das indicações, mas dis­se que este ainda não é o momen­to. “Tenho muita vontade de re­tribuir tudo o que Lagoa da Prata fez para mim, mas eu sinto que este ainda não é o momento. Os negócios ainda tomam muito o meu tempo e talvez eu não con­siga dar o meu melhor. Se eu for prefeito um dia quero fazer algo para marcar e fazer a cidade evo­luir cada vez mais, mas para isso preciso ter mais tempo para me dedicar. Pensei muito e recebi vá­rios convites, mas no momento só posso agradecer a cada pessoa que pensou em meu nome e a ca­da uma que dedicaria com cari­nho e zelo o seu voto se eu fosse candidato”.

ANTÔNIO DE PÁDUA LIMA SAMPAIO  (Toninho Sampaio):

Ficou em segundo lugar nas três eleições em que disputou. Atual­mente é o diretor do SAAE. Toni­nho disse que não será candida­to nas próximas eleições. “Enten­do que o meu tempo e até a mi­nha vontade já passaram. Agora é a vez dos mais jovens. Eu vou apoiar o prefeito Paulinho, caso ele decida tentar a reeleição. Ape­sar das grandes votações que ob­tive nos três pleitos, não foram suficientes para a minha vitória. A minha vez passou. Eu estou na condição de administrador muni­cipal, como Diretor do SAAE. En­carei a oportunidade como uma forma de humanizar a adminis­tração daquele órgão. Estou sujei­to às incompreensões que o car­go acarreta, porém com a cons­ciência tranquila de que estou fazendo o melhor para a insti­tuição que lida com o bem mais precioso da terra: a água. Preci­so ressaltar ainda a generosidade dos Prefeitos Paulinho e Roberto que me convidaram, embora eu tivesse sido adversário deles nas eleições. Isto demonstra espírito despojado e grandeza de caráter”, afirmou Sampaio.

PAULO ROBERTO PEREIRA (Paulinho da Sommus):

Vereador, empresário e presiden­te da CDL, Paulo Pereira afirmou em entrevista publicada em ja­neiro pelo Jornal Cidade que não será candidato a nenhum cargo em 2016. “Isso tem sido uma coisa que está me machucando muito porque eu ouço muita gente pe­dindo para que eu siga essa car­reira, mas a carreira política no Legislativo não tem a ver com o meu perfil. Eu não tenho perfil para ser vereador, o meu perfil é para ser um executivo, mas o mo­mento não é esse. Não estou vi­vendo o melhor momento onde eu possa disputar uma eleição pa­ra prefeito. Será que isso vai acon­tecer em algum tempo? Sim, em algum tempo eu deva ser candi­dato a prefeito, mas não agora. A única coisa que posso dizer é que não serei candidato a nada na próxima eleição”.

DI-GIANNE NUNES

O professor e vereador Di-Gian­ne Nunes assumiu a presidência do PPS depois que o partido rece­beu a desfiliação do ex-prefeito Divininho e de vários membros da confiança dele. O nome de Di­-Gianne, que está em seu primei­ro mandato de vereador, também é especulado como possível can­didato a prefeito em 2016. “Não estou pensando nas eleições. Há ainda um ano de mandato como vereador, onde teremos muito trabalho para fiscalizar, apoiar e buscar soluções, como fiz nes­ses últimos 3 anos. Mas se as elei­ções fossem hoje, posso dizer que nosso partido está prepara­do e vai apresentar boas propos­tas para a cidade. As minhas re­alizações como vereador mos­tram que o caminho é pensar di­reito e direcionar corretamente os recursos com respeito à cida­de e aos cidadãos E, para melhor administrar, colocar gente com­petente que trabalha e que dese­ja o melhor para nossa cidade”, disse Di-Gianne.

FLÁVIO MADEIRA

O advogado Flávio Madeira foi candidato a prefeito nas eleições de 2008 e 2012 e não teve vota­ção expressiva. Não foi encontra­do pela reportagem.

FÁTIMA TAVARES

A empresária e ex-vereadora foi candidata a prefeita em 2004 e candidata a deputada federal em 2014. Ela não atendeu os telefone­mas da reportagem.

ELIZEU SILVA

O comerciante e secretário de saúde de Lagoa da Prata no perí­odo de 1993 a 1996, Elizeu Silva foi candidato a prefeito nas elei­ções de 2012 e ficou em 4º lugar. Nos últimos meses tem mantido conversas com o ex-prefeito Divininho para formarem uma cha­pa nas eleições de 2016. Elizeu não atendeu os telefonemas da reportagem.

JOSÉ ANTÔNIO BERNARDES

Gerente da Embaré, José Antônio foi vereador em Lagoa da Prata e candidato à sucessão de Divini­nho nas eleições de 2012, fican­do em 3º lugar. Ele não pôde aten­der a reportagem, mas disse que a sua secretaria retornaria as li­gações. Porém, até o fechamen­to desta edição não manteve con­tato.

MARIA OLÍVIA

Ex-deputada estadual durante 16 anos, tem-se comentado nos bastidores uma eventual candi­datura de Maria Olívia caso Divi­ninho não dispute as eleições. A reportagem enviou uma mensa­gem para a ex-deputada por meio de uma rede social. A mensagem foi lida, mas Maria Olívia não res­pondeu até o fechamento desta edição.

CIDA MARCELINO

Atualmente vereadora, Cida Mar­celino afirmou durante uma reu­nião da Câmara Municipal, trans­mitida pela rádio Veredas, que se­rá candidata a prefeita em 2016. “2015 foi muito difícil para mim. Mas eu venci e vou vencer. Vou sair candidata em 2016 de novo. Eu vou sair a prefeita de Lagoa da Prata, com muita honra e muita glória”, disse durante a reunião.

Em contato com a reportagem do Jornal Cidade, Cida disse que iria consultar a direção do seu parti­do, o PRB, antes de se pronunciar. O partido é dirigido pelo empre­sário Elizeu Silva.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp