COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Lagoa da Prata, por enquanto, não receberá recursos do Estado para custear o serviço

O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (Cisurg) firmou, no dia 7 de janeiro, o convênio para a efetivação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Lagoa da Prata não está entre as cidades beneficiadas, como o próprio órgão havia informado anteriormente. De acordo com o assessor de normalização de serviços de saúde do consórcio, Guilherme Augusto Orair, com os valores disponibilizados pelo governo do Estado serão adquiridas 24 ambulâncias básicas e 7 avançadas. “O recurso já foi repassado, mas por enquanto, Lagoa da Prata não há a previsão”, afirmou.

O Cisurg receberá, ao todo, R$ 7.076.279,61. O serviço atenderá as regiões de saúde de Bom Despacho, Divinópolis,

Continua depois da publicidade.

Santo Antônio do Monte, Formiga, Itaúna, Pará de Minas e Santo Antônio do Amparo/Campo Belo. A região contempla 54 municípios e uma população total de 1.195.499 habitantes. Guilherme Augusto também informou que outros convênios poderão ser liberados e formalizados e nestes Lagoa da Prata poderá ser contemplada. “Infelizmente não consigo dar uma previsão. É realmente necessário esperar para ver se o município estará nas próximas listagens”, destacou.

Recursos próprios

O secretário

Geraldo de Almeida - secretário de saúde
Geraldo de Almeida – secretário de saúde

municipal de Saúde, Geraldo de Almeida, disse ao Jornal Cidade que devido à falta de recursos do Estado, o SAMU será implantado com recursos próprios do Município. O serviço, de acordo com o secretário, deve iniciar a operação na segunda quinzena de fevereiro.

O que é o SAMU?

O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação, que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp