COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .
Cejus tem a função de concentrar, audiências, sessões e atendimento. Pedra do Indaiá integra a mesma comarca

A Comarca de Santo Antônio do Monte passa a contar com uma unidade do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus). O Centro tem a função de concentrar as audiências e sessões de conciliação e mediação, processuais e pré-processuais, e também o serviço de atendimento e orientação ao cidadão. A instalação da unidade, que é a 36ª de Minas, ocorreu na última semana.

Além de Santo Antônio do Monte, integra a comarca, que é de primeira entrância, o município de Pedra do Indaiá. Segundo o TJMG, trata-se de um importante passo no sentido de fomentar a pacificação social, dentro da política de tratamento adequado dos conflitos de interesse no âmbito do Judiciário.

Continua depois da publicidade .

O Cejus funcionará na comarca por meio de parceria entre o Tribunal de Justiça e o Posto Avançado de Conciliação Extraprocessual (Pace), que já estava em funcionamento. Os atendimentos na fase pré-processual serão realizados na sede do Pace (Rua Tenente Eurípedes Leite de Oliveira, 66, Bairro Monsenhor Otaviano). Já a fase processual e o setor de cidadania funcionarão no 1º andar do Fórum (Praça Getúlio Vargas, s/n ).

A coordenação da unidade estará sob responsabilidade da juíza Lorena Teixeira Vaz Dias, diretora do foro. “É saber comum a todos que o escopo maior da jurisdição é a pacificação social. Aliás, a paz é alvo maior de todo ser humano. Nessa busca, o Poder Judiciário tem empenhado todos os esforços para a implementação de soluções legítimas e céleres para os conflitos, aplicando, a exemplo do Cejus, métodos alternativos da promoção de seu fim maior”, enfatizou a juíza.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp