COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

Organizado pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e pela Apae, evento teve várias atividades com o objetivo de sensibilizar a população para lidar com a diferença

Aconteceu em Lagoa da Prata, entre os dias 21 e 28 de agosto, a celebração da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, que consistiu em uma série de atividades de conscientização da população organizada pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (Comped) e pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

Continua depois da publicidade .

De acordo com a organização, esta foi a primeira vez que Lagoa da Prata celebrou a data, que coincidiu com a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, comemorada há 44 anos pela Federação Nacional das Apaes. O tema deste ano, escolhido pela federação e adotado pelas entidades municipais, foi “O futuro se faz com a conscientização das diferenças”.

A psicopedagoga e vice-presidente da Associação Autismo e Possibilidades (Asap) e presidente do Comped, Eunice Pereira, comentou sobre o direito das pessoas com deficiência de terem acesso a todos os ambientes. “O mais importante é a conscientização de respeitar as diferenças para além da questão de conhecer os direitos das pessoas com deficiência, para que elas possam ter inclusão escolar e social adequada a sua necessidade, principalmente no que tange à questão da acessibilidade. Ela precisa ter acesso aos diferentes ambientes e neles permanecer com qualidade. Porque não basta ela ser incluída na escola, para ter sucesso na aprendizagem precisa de adequações curriculares, no ambiente e no material escolar. O objetivo maior é romper com o estigma do preconceito e da intolerância ao diferente, pois a tendência atual ainda é excluir, colocar a pessoa à margem dos serviços que são para todos na comunidade. Ainda se ouve na escola pessoas dizendo ‘esse menino é da Apae, está fazendo o que aqui?’ Na verdade, eles têm o direito de estar em todo e qualquer ambiente, independente da sua condição física, intelectual ou emocional.”

As atividades da semana começaram no domingo com a divulgação da programação em igrejas, rádios e outras mídias. Na segunda, aconteceu a 1ª Caminhada Mobilizar pra Incluir, que teve a participação de usuários da Apae e alunos de escolas municipais e estaduais. No mesmo dia aconteceu uma blitz educativa em frente à Escola Estadual Helena Aparecida, instituição que acolhe alunos com transtornos graves que os incapacitam de serem incluídos na rede regular de ensino.

No dia 23, o filme Procurando Dory foi exibido para alunos da rede municipal no Teatro Fausto Resende. Na quarta, foi realizado um momento de lazer na Rua Olegário Maciel, com mostra de trabalhos feitos por pessoas com deficiência.

Na quinta, aconteceu uma roda de conversa sobre direitos da pessoa com deficiência, debatendo especialmente a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), sancionada em julho do ano passado trazendo novidades importantes para pessoas com deficiências e seus familiares. O advogado Jaime Ferreira Júnior foi o palestrante. Também no dia 25, foi realizada uma roda de conversa sobre o mesmo tema na Apae e na escola Helena Aparecida.

No dia 26, a Apae divulgará em mídias do município o resultado do mapeamento da pessoa com deficiência em Lagoa da Prata, que identifica quantos são e onde estão sendo atendidos as pessoas com deficiência. Haverá ainda atividades artísticas sobre a temática da inclusão em todas as escolas municipais e estaduais. Por fim, no dia 27, a Apae e a Helena Aparecida marcarão presença no I Simpósio de Neuroaprendizagem da Apae de Itaúna.

Apae prepara eleição para nova diretoria

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Lagoa da Prata – APAE, comunica a todos os cidadãos lagopratenses que a instituição está em processo eletivo a fim de compor a nova diretoria para a gestão 2017/2019. De acordo com o estatuto da entidade, podem compor a diretoria, como “Quadro Social”, as seguintes categorias de associados: contribuintes, beneméritos, correspondentes, especiais e fundadores.

Consta ainda no estatuto, em seu artigo 17, caput e inciso III, que é direito dos associados Especiais e Contribuintes, quites com suas obrigações, propor candidatos a eleição de membros dos Conselhos de Administração e Fiscal, bem como da Diretoria Executiva.

Ressalta-se ainda que somente os associados especiais que comprovem matrícula e frequência escolar há pelo menos um ano nos programas de atendimento da APAE e associados contribuintes, que tenham realizada a adesão ao quadro de associados há no mínimo um ano, bem como estejam com suas obrigações em dia, terão direito ao voto.

Nos casos em que o associado contribuinte for pessoa jurídica, o voto será exercido por apenas um dos sócios/diretores da empresa.

Igualmente os associados contribuintes, quando funcionários da APAE, de maneira direta ou indireta, não poderão votar ou ser votados.

Por fim, cumpre esclarecer que os membros dos Conselhos e Diretoria deverão ser: associados contribuintes da APAE, há pelo menos um ano, preferencialmente com experiência diretiva no Movimento Apaeano ou associados especiais que comprovem a matrícula e frequência escolar há pelo menos um ano nos programas de atendimento da APAE.

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp