COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Graziano Silva, em parceria com Mauro de Castro, assume a direção da emissora, com total autonomia, e anuncia muitas novidades na programação que em breve estará em frequência FM

A Rádio Tropical AM, que agora se chamará Tropical Digital, iniciará na próxima semana um novo capítulo de seus 37 anos de história. A emissora já está sob a direção do jornalista Graziano Silva, que terá a parceria do locutor Mauro de Castro, que são dois dos principais nomes do rádio na região.

A estreia da nova programação será feita em duas etapas. A primeira terá início na próxima terça-feira (16/01), com a presença de novos locutores e mantendo as principais atrações da grade atual. A diferença será o novo formato de interação com o ouvinte. A Tropical estará presente nas principais plataformas digitais e terá um estúdio móvel que será utilizado para fazer o programa diretamente de qualquer ponto da cidade ou região.

Continua depois da publicidade.

A segunda etapa da nova programação acontecerá quando estiverem concluídos os trâmites no Ministério das Comunicações para que a Tropical inicie as operações em ondas FM, na frequência 89,9. De acordo com os advogados da emissora, isso deve ocorrer nos próximos dois ou três meses.

Graziano Silva, Moisés Oliveira e Mauro de Castro

O Jornal Cidade conversou com Graziano Silva e Mauro de Castro, que serão os principais âncoras da programação da emissora. Confira.

Vocês tem uma história de muitos anos em duas emissoras FM de Lagoa da Prata. O que motivaram vocês a fazerem essa parceria e mudar a cara da Tropical?

Graziano: Chega um momento na vida da gente que surgem as oportunidades e não podemos perdê-las. Essa oportunidade bateu em minha porta. Tenho 20 anos de experiência em rádio. Comecei em Formiga, com passagens por emissoras de Lagoa da Prata e pela Transamérica e Itatiaia, de Belo Horizonte. Chegou a hora de colocar em prática aquilo que aprendemos, com total autonomia. Isso será o grande diferencial. Com essa oportunidade vi que poderia implantar tudo que sempre sonhei e aprendi nesses 20 anos de rádio.

Mauro: Comecei minha carreira em 1992 trabalhando na Tropical, de 12h às 16h. Eu tinha 14 anos. Morava em Samonte e vinha todos os dias trabalhar. Tive o prazer de aprender com grandes nomes do rádio, como Ascânio de Andrade e Adelmo Lopes. Depois fiquei aproximadamente 15 anos na Rádio Montense, onde ganhei visibilidade regional. Em 2007 voltei a Lagoa da Prata numa parceria com o Graziano em uma emissora local que passava por dificuldade naquela época. Fizemos um trabalho bacana, a rádio cresceu e continuou grande até hoje. O Graziano tem uma grande experiência. Vai dar tudo certo, Lagoa da Prata e região precisam de uma rádio diferente.

O que o ouvinte pode esperar de diferente na Tropical Digital?

Graziano: Há um crescimento considerável das redes sociais. As pessoas querem ouvir uma boa música, informação, entretenimento, promoção, prêmios, mas junto a isso tem uma fidelidade grande ao comunicador. Percebemos que poderíamos oferecer mais para nossos ouvintes, criando um jeito novo de fazer rádio. A Tropical Digital terá uma grande presença nas plataformas digitais.

A Tropical está migrando para o FM. O processo já está em trâmite final no Ministério das Comunicações. A frequência será 89,9 com 5 mil Watts de potência e um alcance médio de 60 cidades com qualidade local.

O que a Tropical Digital planeja de diferente no relacionamento com o ouvinte e a comunidade?

Graziano: Nosso objetivo é oferecer uma programação incrível para o ouvinte. Teremos muitas promoções, muitos prêmios. O diferencial da rádio Tropical Digital é que estaremos nas ruas fazendo os programas. Teremos um estúdio móvel, com transmissão digital. Adquirimos uma tecnologia nova que está vindo da Inglaterra. Poderemos falar de quatro pontos simultâneos da região, ao mesmo tempo, com qualidade digital. Estaremos nos bairros, no comércio, no centro. Vamos fazer uma programação regional.

A programação terá alguma diferença das demais rádios FM?

Contratamos a maior produtora de áudio da América Latina para produzir as vinhetas da nova programação. Uma das vinhetas diz “Sinta a diferença”. Os ouvintes vão sentir a diferença ao ouvir a nossa programação. A Tropical Digital vai tocar somente músicas de sucesso. O ouvinte terá prioridade. Faremos uma programação com as músicas que o povo gosta de ouvir.

O que os empresários e anunciantes podem esperar da nova Tropical Digital?

Graziano: Criamos muitas parcerias nesses mais de 17 anos em Lagoa. Os empresários sabem aquilo que somos capazes. O empresário terá a oportunidade de oferecer os produtos e serviços para uma audiência gigantesca. Agradeço a todos os parceiros que conquistamos ao longo do tempo e reforço o nosso compromisso de oferecer, no nosso segmento, a melhor visibilidade para que ele venda seus produtos e serviços.

Mauro: É interessante que você entenda o seu cliente e conheça o seu produto. Não adianta apenas anunciar o produto do cliente. Tem que conhecer todos os benefícios e características. Só assim a gente consegue demonstrar ao ouvinte a segurança para que ele compre o produto. Por isso oferecemos resultado para o anunciante.

Além de Graziano Silva e Mauro de Castro, outros locutores já estão confirmados nesta primeira etapa da nova programação da Tropical Digital:

Moisés Oliveira
Natural de Santo Antônio do Monte, iniciou a carreira em outra emissora local e fazendo locução em porta de loja.

 

 

Marina Seganfredo
Catarinense, locutora publicitária

 

 

Bob Floriano
Profissional do mercado de comunicações desde 1980, Bob iniciou a carreira de locutor e apresentador na Rádio Cidade (Jornal do Brasil).Hoje, ele é a marca sonora do varejo brasileiro, contabilizando 90 mil comerciais gravados. A ampla vivência no segmento o coloca dentre os nomes mais reconhecidos e conceituados na área.

Jones Mendes
Locutor, apresentador, jornalista, com passagens por diversas rádios de São Paulo e Minas Gerais desde 1991.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp