COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Por: Destak News

A Prefeitura de Samonte iniciou nesta quinta (29), o reparo emergencial de 50 postes de iluminação pública da cidade. Os pontos foram mapeados estrategicamente em todos os bairros da cidade e centro para atender a substituição e reparo de lâmpadas e equipamentos de iluminação que apresentavam defeitos. A empresa Construsol foi contratada por compra direta para atender esta demanda imediata.

Continua depois da publicidade.

A segunda etapa da revitalização da iluminação pública municipal será realizada a partir da próxima semana. A Prefeitura de Samonte está desenvolvendo o processo licitatório necessário para a contratação da empresa responsável pela manutenção permanente do sistema de iluminação.

A Prefeitura anuncia para breve a criação de serviço telefônico específico para atender as demandas da população. Atualmente é possível solicitar serviços de iluminação pública pelo telefone 3281-7328. As telefonistas estão orientadas a seguir um protocolo de atendimento.
Iluminação pública é mais um ônus para as prefeituras do Brasil:

O ano de 2015 já começou com uma tarefa a mais para os municípios de todo o Brasil. Desde o primeiro dia do ano, cada prefeitura é a responsável oficial pelos ativos da iluminação pública, e não mais os governos estaduais, visto que as concessionárias de energia elétrica deixaram de operar e manter o sistema de iluminação pública. Todos os prefeitos, que já se desdobram com a falta de verbas para áreas essenciais como saúde e educação, terão agora que manter o sistema da infraestrutura composto por postes, lâmpadas, reatores e transformadores. A nova missão vai onerar ainda mais o orçamento escasso das prefeituras causando um prejuízo de 28%, segundo a Associação Mineira de Municípios (AMM). A medida foi determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Em Minas Gerais, somente 19 municípios estão cumprindo a determinação. A maioria ainda não tem estrutura para assumir a obrigação. No Sul de Minas, 12 cidades conseguiram liminar na Justiça para suspender a medida.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp