COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

Após pressão popular, Dinho do Braz enviou um novo projeto ao Legislativo revogando os valores aprovados no final de 2016

A Câmara Municipal de Santo Antônio do Monte aprovou no dia 28 de dezembro de 2016, em sessão extraordinária, um projeto de lei que aumentou as diárias de viagem pagas ao prefeito Dinho do Braz, autor do projeto. Motivo de polêmica, a proposta aumentava, por exemplo, de R$ 600 para R$ 1000 os valores pagos ao Chefe do Executivo para uma viagem a Belo Horizonte com pernoite.

Após pressão popular, Dinho do Braz enviou um novo projeto ao Legislativo revogando os valores aprovados no final de 2016. A proposta foi aprovada nesta semana, em segunda votação, pelos novos vereadores. Os novos valores estarão valendo quando o prefeito sancionar a revogação, passando a valer os valores estabelecidos em lei aprovada em 2013, de autoria do ex-prefeito Wilmar Filho. Viagens para Belo Horizonte, com pernoite, Dinho do Braz tem direito a receber a diária de R$ 600 (pela lei revogada era R$ 1000). Para Brasília, o valor voltou de R$ 1500 para R$ 1.000.

Continua depois da publicidade .

No dia 1 de fevereiro, o prefeito publicou uma carta em sua conta no Facebook e reconheceu o erro. “A população me elegeu para representá-la, e por isso, torno público o pedido de revogação da Lei Municipal nº 2.286 de 28 de dezembro de 2016, pela Câmara Municipal, que atualizava os valores das diárias para Brasília, Belo Horizonte e outras cidades. Confesso que fiquei muito preocupado com a dimensão que o aumento das diárias de viagens intermunicipais tomou, considerando prudente e correto para com a opinião pública, voltar atrás, não porque o aumento fosse ilegal, mas para provar que sou o mesmo Dinho do Braz, acessível aos santoantonienses e fiel à sua vontade. Interpretem a minha atitude humilde e corajosa como um gesto de respeito e fidelidade à população de Santo Antônio do Monte e uma prova do meu caráter”, disse.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp