COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Embora falte pouco, não há data para a conclusão da ponte que liga os municípios de Luz e Lagoa da Prata. A estrutura, de concreto e mais resistente do que a atual, estaria 95% pronta, mas foi abandonada no fim do ano passado junto com o asfaltamento de 45,6 km da MG–429. Moradores e produtores rurais cobram celeridade, principalmente por terem amargado prejuízos recentes devido a um acidente envolvendo a estrutura antiga, que mesmo reparada, tem limitação de peso.

A nova ponte começou a ser construída entre 2012 e 2013, contudo, segundo o ex-secretário de governo da gestão anterior Danilo de Castro, houve atraso no repasse da última parcela do empréstimo feito com o Banco do Brasil, que deveria ter sido paga em setembro. “Faltaram R$ 1,1 bilhão, que a (presidente) Dilma não pagou e que seriam destinados a várias obras”, justificou.

Continua depois da publicidade.

Faltaram R$ 1,1 bilhão, que a (presidente) Dilma não pagou e que seriam destinados a várias obras

Agora, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER–MG) informou que as intervenções (ponte e asfaltamento) devem ser retomadas “nos próximos meses”, após a conclusão do plano de obras que a nova gestão está realizando.

Histórico

Construída em 1925, a ponte Olegário Maciel é parte do trajeto de cinco caminhões que levam diariamente 35 mil litros de leite de uma cooperativa de 180 produtores do distrito de Esteios, pertencente a Luz, até a empresa Embaré Indústrias Alimentícias S.A, em Lagoa da Prata.

Por: O Tempo

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp