COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

A Policlínica 1, localizada no Centro de Lagoa da Prata, foi alvo na quarta-feira de um mandado de busca e apreensão de documentos, concedido por sentença judicial em ação ajuizada pelo Ministério Público.

A operação de busca e apreensão é apenas uma fase da operação “Mures Venare” (caça-ratos, em latim), deflagrada a partir de inquérito civil em curso na Promotoria de Justiça, que investiga possíveis irregularidades graves e lesivas aos cofres públicos. “A referência aos ‘roedores’, por óbvio, é figurada e retrata as ratazanas do dinheiro público”, afirmou o Promotor Dr. Luís Augusto.

Continua depois da publicidade .

Os autos estão sob segredo de Justiça.

Promotor Dr. Luis Augusto de Rezende Pena

Luís Augusto também afirmou que está na pauta da Promotoria investigar a relação da imprensa local com o Executivo Municipal.

O OUTRO LADO

O secretário municipal de saúde, Geraldo de Almeida, afirmou hoje foram recolhidos todos os prontuários médicos e documentação dos pacientes da policlínica. “Causou certo transtorno na unidade. Alguns funcionários até passaram mal. Tomamos conhecimento que há uma denúncia da Câmara Municipal onde levanta suspeitas de pagamentos por serviços não prestados, o que é totalmente inverdade. Tudo é muito bem controlado pela equipe da policlínica. Vamos comprovar tudo isso junto ao Ministério Público. Estamos tranquilos de que aquilo sobre o qual se levantam suspeitas, temos todos os registros de que as coisas são feitas dentro da maior legalidade”, disse Almeida.

ATENDIMENTO

De acordo com o secretário, o atendimento aos usuários da Policlínica 1 tem sido feito normalmente, porém, com o recolhimento dos prontuários dos pacientes, os médicos não têm as informações das consultas feitas anteriormente pelo usuário, bem como os medicamentos e procedimentos prescritos. “Isso prejudica o atendimento. Já solicitamos à Justiça para que devolva esses prontuários. Eles são fundamentais para que possamos garantir o atendimento de 35% da população que está descoberta de PSF e utiliza a policlínica”, afirmou.

O Ministério Público irá interrogar funcionários da policlínica e o secretário Geraldo de Almeida. “Uma coletiva de imprensa deverá acontecer na segunda-feira, para prestar os esclarecimentos à população”, concluiu Almeida.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp