COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

O delegado Ivan José Lopes, que investiga o caso envolvendo o desaparecimento do gerente comercial Flávio Assis Luciano, de 35 anos, em Bom Despacho, na região Centro Oeste de Minas, informou que o homem possivelmente foi morto à tiros. Ao que tudo indica, segundo o investigador, o assassinato têm relação com o tráfico de drogas.

Flávio foi visto pela última vez na noite do dia 19 de fevereiro. Seu carro foi encontrado incendiado, no dia 22 do mesmo mês, no bairro Arraial dos Lobos. Um corpo carbonizado foi encontrado dentro do veículo, mas somente o laudo do exame de DNA pode comprovar se o cadáver pertence a Flávio.

Continua depois da publicidade .

Nesta terça-feira (12), o delegado informou que dois projéteis foram encontrados no corpo que está no Instituto Médico-Legal (IML). “A polícia acredita que ocorreu homicídio, depois os suspeitos atearam fogo no carro, com a vítima dentro”, disse Lopes.

O delegado informou que nos autos da investigação consta que Flávio Assis estava fazendo consumo de crack. Uma testemunha afirmou ao investigador ter visto um menor e uma outra pessoa entrando no carro da vítima no dia do crime. No último dia 28, um jovem de 16 anos foi detido pois, na casa dele, a polícia encontrou drogas e dinheiro. O adolescente, no entanto, nega participação com o crime.

“A testemunha disse que viu o menor que está detido no banco de trás do veículo de Flávio. A polícia agora tenta identificar uma terceira pessoa que foi vista no carro e que estaria na direção do veículo.

No início das investigações, a polícia chegou a cogitar que o assassinato do gerente comercial poderia estar relacionado com crime passional, mas essa linha de investigação foi praticamente descartada pela polícia. O delegado não soube informar quando o inquérito será concluído e quando o laudo do IML será divulgado.

Por Renata Evangelista – Hoje em Dia
Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/minas/policia-diz-que-gerente-de-bom-despacho-usava-crack-e-levou-2-tiros-antes-de-ser-incendiado-1.100617

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp