COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Laudo foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde. Em 2013 adutora de rede de esgoto rompeu e contaminou ribeirão.

 

 

Continua depois da publicidade.

Com a falta de água em Pará de Minas os moradores adotaram uma alternativa  para suprir necessidade de abastecimento. Eles começaram a buscar água em baldes nas nascentes do município. Essa água tem sido usada para o banho, atividades regulares como escovar os dentes, lavar louça, roupas e além disso, está sendo usada no consumo diário.

Contudo, uma nota divulgada neste sábado (19) pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, informou que, após análises microbiológicas da Vigilância Sanitária, foi confirmada a presença de coliformes totais na água de três minas. Portanto, essa água não pode ser utilizada em hipótese alguma. Outras cinco minas estão apropriadas, mas a secretaria orienta a toda a população ferver e filtrar a água antes do consumo. (Veja lista abaixo)

Em Pará de Minas, quando não falta água, ela sai da torneira contaminada para os moradores

A Prefeitura informou ainda que colocará placas informativas nos locais. “Em Pará de Minas, quando não falta água, ela sai da torneira contaminada para os moradores”, desabafou Geiza Inácio Nunes, moradora do Bairro Raquel.

Todos os dias eu busco água, não tem outro jeito. Já vai para nove dias que não tem água na minha casa e a que busco serve para o banho, para tomar e para fazer comida


c0036.mxf.still001

 

 

 

 

 

 

 

 

Em setembro de 2013 o município decretou estado de calamidade, desde então, as cenas de pessoas com baldes de água já fazem parte da rotina dos moradores. “Todos os dias eu busco água, não tem outro jeito. Já vai para nove dias que não tem água na minha casa e a que busco serve para o banho, para tomar e para fazer comida”, relata a auxiliar de serviços gerais Graziele Martins.

 

Situação da água
Confira a lista com as nascentes apropriadas para consumo

Água fervida e filtrada:
– Mina São Luiz, que fica na rua Maria Franco dos Santos, no Bairro São Luiz;
– Mina Parque do Bariri II, que fica na Avenida Argentina  nº 1400, no Bairro São José;
– Mina São Cristóvão, que fica na Rua Silvino Olímpio, no Bairro São Cristóvão;
– Mina Fazenda Serra do Andaime, localizada na Rodovia MG-352, no Km 117;
– Mina Serra Verde, no Bairro Serra Verde.

 

Nem filtrada nem fervida (imprópria):
– Mina Morro da Esperança, que fica na Rua Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Belvedere;
– Mina Belvedere, no mesmo bairro, na Rua Wilson de Melo Franco;
– Mina Serigueira, no Bairro Seringueira.

 

 

Fonte: G1

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp