COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Sete municípios estão com alto índice de infestação. Estado discute formas de conter a doença nesta terça (15) em Divinópolis.

 

O número de casos de dengue na região Centro-Oeste é alarmante. Sete cidades já vivem uma epidemia e em Divinópolis a doença foi a causa de duas mortes, segundo a Gerência Regional de Saúde. Para discutir formas de conter o avanço da patologia, uma reunião do Comitê Estadual de Combate à Dengue será realizada nesta terça-feira (15) em Divinópolis com gestores dos municípios e com o comitê regional.

Continua depois da publicidade.

Segundo um boletim feito pela Gerência Regional de Saúde na quinta-feira (10) nove municípios somente da região Centro-Oeste do estado aparecem com altos números em relação a notificações de casos de dengue. Segundo o gráfico desenhado no boletim, Divinópolis aparece como o município com mais casos de notificações do Centro-Oeste, no total, 1.808 registros. Pains, município com pouco mais de oito mil habitantes, já registrou 97 notificações e, de acordo com o gráfico, é a segunda cidade considerada de alto risco. Carmo do Cajuru já registrou 81 notificações, seguida por Araújos que não aparece no gráfico, pois a cidade foi incluída no documento nesta segunda-feira (14), com 36 casos. São Gonçalo do Pará tem  34 registros, em seguida  Pedra do Indaiá e Japaraíba fecham a lista com 15 e 14 notificações. Formiga e Nova Serrana, fazem parte do boletim, mas não apareceram no gráfico porque a taxa de incidência é considerada de médio risco até o momento. Respectivamente elas têm 135 e 137 notificações.

Entenda o cálculo para classificação de risco
Para o cálculo que define média, alta ou baixa transmissão são usados  números de notificações, dividido pelo número de habitantes do município, vezes 100 mil.  De acordo com os resultados, os números que ficarem abaixo de 100 são considerados de baixo risco de transmissão, e os que ficarem acima de 100 a 299 são classificadas como médio risco, os de alto risco são os números acima de 300.

Gráfico mostra cidades que fazem parte da Gerência Regional de Saúde com alto risco de denge  (Foto: Gerência Regional de Saúde/ Divulgação)

Gráfico mostra cidades em alto risco de transmissão (Foto: Gerência Regional de Saúde/ Divulgação)

Segundo a coordenadora de Epidemiologia da Regional de Saúde, abril é considerado o mês com maior incidência de casos de dengue, por isso ela ressalta a importância dos cuidados e combate ao vetor. “Os trabalhos de combate e prevenção devem ser intensificados nestas cidades, neste momento, pois o grau de risco de transmissão está muito alto em todas elas. Ressalto que é fundamental que a população se mobilize limpando os quintais, sem deixar recipientes que acumulem água parada em suas residências”, disse Suzana Ximenes.

 

Fonte: G1

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp