COMPARTILHAR
Expectativa do comando da GMC de Lagoa da Prata é concluir a parte documental em até 3 meses (Foto: Arquivo GMC)
Continua depois da publicidade.

Membros da Guarda Civil Municipal (GCM) de Lagoa da Prata, representados pelo comandante Emerson Silva dos Santos, a assessora Fátima Tavares e o guarda Uillian, visitaram ontem (03/04), em Sete Lagoas, a GCM local e a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito para conhecerem as estratégias que foram implantadas para a municipalização do trânsito daquela cidade.

O comandante Emerson disse ao Jornal Cidade que outra reunião está marcada para o próximo dia 20 com o ex-policial Pimenta, de Sete Lagoas, que tem 30 anos de experiência na área. “Os primeiros passos já foram dados. Já demos início à elaboração de todos os documentos para municipalizar o trânsito em Lagoa da Prata. A parte documental ficará pronta em até três meses. Depois é preciso criar a defensoria e outras instituições. O prefeito Paulinho está muito preocupado com o trânsito da cidade”, disse Emerson.

Continua depois da publicidade.

A pedido do comandante da GCM, foi contratada uma profissional para auxiliar na elaboração do plano de trabalho e de toda a documentação necessária para a municipalização do trânsito. O cargo está ocupado pela ex-vereadora Fátima Tavares. “Ela desenvolveu muitas ações em prol do trânsito do Município quando foi vereadora. Os motoristas estão cometendo muitas infrações. São cerca de 100 acidentes por mês. Aqui na cidade tem pessoas capacitadas que irão nos ajudar, como o Dr. Leonardo, delegado da Polícia Civil, que já trabalhou na área de trânsito em Contagem”, disse Emerson.

A EXPERIÊNCIA DE SETE LAGOAS

O comandante citou à reportagem algumas ações que foram implantadas com sucesso em Sete Lagoas. “Eles conseguiram reduzir em 70% os acidentes de trânsito depois da municipalização. Implantaram o estacionamento rotativo e a cidade possui muitos semáforos com câmeras fotográficas e muitos radares. A Guarda Municipal faz blitz educativa quase todos os dias”.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp