COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Ivanilson Pereira da Silva, de 24 anos, que teve quase 90% do corpo queimado, estava internado no Hospital de Pronto-socorro (HPS) João XIII

 

O acidente ocorreu na última sexta-feira (27). Ivanilson Pereira da Silva, de 24 anos, que teve quase 90% do corpo queimado, estava internado no Hospital de Pronto-socorro (HPS) João XIII, em Belo Horizonte, e não resistiu aos ferimentos.

Continua depois da publicidade.

O trabalhador estava internado desde sexta, quando aconteceu o acidente em um galpão que fica a 18 km do centro da cidade, próximo à divisa com o município de Lagoa da Prata. No momento, quatro pessoas estavam no local.

Uma mulher estava na portaria do barracão e não sofreu ferimentos. Já um trabalhador de 27 anos não resistiu as queimaduras e morreu no galpão. Os outros dois funcionários de 24 e de 45 foram transferidos de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, segundo o Corpo de Bombeiros.

Adeilson Antônio da Costa, de 45 anos, que também teve quase 90% do corpo queimado, estava internado no HPS, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no sábado (28). Já Pereira, que estava internado em situação semelhante, faleceu no fim da tarde desta terça.

A Polícia Civil esteve no local, que foi isolado para os trabalhos da perícia. Na tarde desta sexta, o delegado Lucélio da Silva, da Delegacia de Polícia Civil de Santo Antônio do Monte, explicou que pelo que tudo indica que o acidente foi causado pela explosão de um equipamento que realiza misturas.

Um inquérito foi instaurado para apurar se houve dolo. Segundo a Polícia Civil, uma equipe do Exército também esteve local.

Por: O Tempo

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp