COMPARTILHAR
Foto: BM&F BOVESPA
Continua depois da publicidade.

A saltadora lagopratense Núbia Aparecida Soares, de 20 anos, é um jovem talento do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. A atleta encerrou o último dia de disputas do XXXV Troféu Brasil, na Arena Caixa, neste domingo, com índice para a competição olímpica de agosto.  Núbia venceu o salto triplo com 14,17 metros.

Soares garantiu a qualificação olímpica na segunda tentativa do salto triplo, ao alcançar 14,17 m – a marca mínima olímpica é 14,15 metros. A saltadora mineira está em sua quarta temporada no atletismo – antes, era jogadora de handebol.

Continua depois da publicidade.

Ainda juvenil, Núbia despontou como uma esperança brasileira na prova ao alcançar 14,22 m no Troféu Brasil de 2014. Com o resultado promissor, não conseguiu manter a sequência, já que teve um ano de 2015 muito difícil por causa de lesões. “Foi complicado, eu me machuquei bastante, mas a BM&FBOVESPA me deu todo o suporte. Eu fiz PRP nos dois joelhos. Nunca mais tive dor, funcionou muito bem. E melhorei a minha técnica. São só três aninhos no atletismo, e está cada vez melhor, estou conseguindo meus objetivos.”

Núbia, que subiu ao pódio em companhia de mais duas atletas do Clube – Keila Costa foi prata, com 14,02 m, e Tânia Ferreira foi bronze (13,96 m) -, já tem um novo objetivo em mente: bater o recorde brasileiro da prova, 14,58 m, de Keila Costa desde 2013. “Meu primeiro salto, que eu queimei, foi longe, e estaria bem perto do recorde brasileiro. Esse é o meu próximo objetivo.”

O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, comprometido com o desenvolvimento do Brasil pelo esporte, tem parceria com CAIXA, Pão de Açúcar, Prefeitura de São Caetano e Nike.

Por: A Tribuna

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp