COMPARTILHAR
Equipe de basquete de Lagoa da Prata que disputou o JIMI na década de 1980 / Reprodução internet
Continua depois da publicidade.

Se a cidade não for escolhida, Secretaria de Esportes pretende disputar os jogos em pelo menos três modalidades

Os Jogos do Interior de Minas (JIMI) estão de volta. A competição, substituída desde 2012 pelos Jogos de Minas Gerais, volta ao calendário da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) em 2017 em seu formato original. Segundo a Secretaria de Esportes de Lagoa da Prata, o município ainda estuda a possibilidade de voltar a ser sede, mas até o momento ainda não há nada definido. “Pretendemos voltar, mas caso não dê, pretendemos participar com o futsal masculino e feminino, vôlei e basquete”, ressaltou o novo secretário da pasta, o radialista Vilmar Pereira.

Radialista Vilmar Pereira é o novo secretário de esportes de Lagoa da Prata / Arquivo

De acordo com o secretário de Estado de Esportes, Ricardo Sapi, essa mudança visa atender os interesses dos participantes que solicitaram, nos últimos anos, o retorno do evento no formato como era na década de 1980. “A intenção de contar apenas com participantes do interior começou a ser formulada pelo ex-secretário de Estado de Esportes, Carlos Henrique, e neste ano, conseguimos concretizá-la”.

Continua depois da publicidade.

Outra novidade é a possibilidade de atletas não federados participarem dos Jogos, bem como os federados. “A filiação às federações esportivas não será uma condição para que a equipe ou o atleta estejam na competição neste ano. Queremos garantir, dessa forma, um acesso maior de atletas, uma melhor integração entre os municípios e o aumento da possibilidade de surgimento de novos talentos”, destacou Sapi.

Foto: Renata Silva

Para Sapi, o retorno do formato tradicional do evento soma-se às conquistas da Seesp desde a sua criação de forma independente. “O retorno do JIMI será, com certeza, uma grande conquista para este governo, porque vai ao encontro do que os municípios desejavam. Vamos trabalhar para que possamos retomar o grande número de participantes como era no passado, quando contamos com mais de 25 mil atletas”, concluiu.

JIMI terá três etapas

Em 2017, o JIMI será realizado em três etapas: microrregional, regional e estadual. A primeira delas terá início em abril, com as disputas das modalidades coletivas nos naipes masculino e feminino: basquete, futsal, handebol e voleibol. A segunda etapa será realizada em junho, com as mesmas modalidades.

Já a etapa estadual acontece em dois momentos: em setembro, serão executadas as modalidades coletivas. Diferente do que aconteceu em 2016, as equipes classificadas serão agrupadas em apenas uma divisão.

Em outubro serão realizadas as disputas dos esportes individuais e paralímpicos: atletismo (paralímpico e convencional), natação (paralímpica e convencional), ciclismo speed, ciclismo mountain bike, natação, judô, karatê, taekwondo, xadrez, bocha paralímpica e basquete em cadeira de rodas.

As inscrições para municípios e atletas interessados em participar do JIMI serão abertas em fevereiro. Até o final deste mês de janeiro será divulgado o regulamento dos jogos. Criado em 1985, o JIMI chega este ano à sua 33ª edição.

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp