COMPARTILHAR
Gilmar foi encontrado com ferimentos na cabeça e no peito (Foto: Divulgação/PM)
Continua depois da publicidade.

Crime aconteceu no sítio que a vítima trabalhava como caseiro; após o homicídio, jovem fugiu com o carro do companheiro

LAGOA DA PRATA – Um crime com requintes de crueldade chocou os moradores de um pequeno povoado de Lagoa da Prata, na região Centro-Oeste do Estado. Durante uma discussão, nessa sexta-feira (7) um jovem de 25 anos matou o namorado a facadas, marteladas e pedradas.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu no sítio que a vítima, Gilmar Nunes Cabral, de 44 anos, trabalhava como caseiro. A irmã do proprietário do imóvel, localizado no Povoado de Miranda, encontrou o corpo do funcionário caído na área externa da residência com vários ferimentos pelo corpo, principalmente na cabeça.

Continua depois da publicidade.

A casa  principal estava com a porta arrombada e vários cômodos revirados. Além disso, o carro de Cabral não se encontrava na garagem. Em conversa com vizinhos, militares descobriram que há três dias, o suspeito, Evadson Geraldo Guilherme Barbosa, frequentava o local. O homem mora na região e é conhecido pelo envolvimento com drogas.

Durante rastreamento pelo povoado, o carro do caseiro, um Ford Corcel, foi encontrado abandonado em uma estrada vicinal. Já o usuário de drogas foi localizado no centro de Lagoa da Prata. Ele resistiu à prisão e teve que ser contido pelos militares.

Barbosa contou que mantinha um relacionamento amoroso com Cabral há um ano e meio e, durante a madrugada, a vítima teria começado com agressões por motivo desconhecido. Foi nesse momento que o jovem correu para a cozinha, pegou uma faca e começou a golpear o namorado.

Na versão do suspeito, o homem caiu, mas como ainda apresentava sinais de vida, ele pegou um martelo e começou a bater na cabeça do companheiro. Por fim, para garantir que o caseiro não teria como escapar da morte, o jovem pegou uma pedra e bateu três vezes na face do namorado.

Após o crime, ele arrombou a casa dos patrões da vítima para procurar as chaves do veículo. Barbosa se negou a dizer se o casal brigava constantemente. Ele foi levado para a delegacia da cidade, ouvido e encaminhado ao presídio de Lagoa da Prata.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp