COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Garota de 14 anos, que sofre de pressão alta, não consegue cirurgia de urgência pelo SUS em Lagoa da Prata

Um rapaz procurou a reportagem da TV Cidade para pedir ajudar em um problema vivido por ela e sua companheira, de 14 anos, que enfrenta uma gravidez de risco. Luciano da Silva Junior contou que há oito meses sua companheira vem fazendo o pré-natal na cidade de Santo Antônio do Monte, pelo SUS (Sistema Único de Saúde), porém o médico que a estava atendendo pediu que ela fosse transferida para Lagoa da Prata, onde o casal mora, para que a cirurgia de cesariana fosse realizada aqui. Luciano disse que a companheira tem problemas de pressão e por essa razão o médico de Santo Antônio do Monte não recomendou um parto normal.

Continua depois da publicidade.

O problema, segundo Luciano, é que a esposa vem sentindo contrações com intervalos de cinco a dez minutos. As dores começaram há quase oito dias e eles procuraram por um médico em Lagoa da Prata, que disse a ele que eles deverão aguardar até o dia 16 de julho, data em que a operação poderá ser feita pelo SUS. “Toda vez que ela sente as contrações, ela tem que tomar uma injeção. Mas e se acontecer o pior com ela e com meu filho?”, disse Luciano.

Ele tem faltado do trabalho para procurar ajuda, pois não tem condições de pagar pela cesariana. Luciano disse que não está a procura do dinheiro para pagar, mas sim do bom senso e humanismo dos órgãos de saúde. “O médico me disse que se eu pagar à vista ele faz a operação na hora”, lamentou o jovem.

 

Adriano Santos – TV Cidade, Lagoa da Prata

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp