COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Recursos do Ministério da Integração Nacional de R$ 641 mil foram obtidos por meio de emenda parlamentar do deputado federal Newton Cardoso Júnior

O Governo Federal empenhou os recursos para a pavimentação da estrada que liga a rodovia MG-429 à comunidade de Martins Guimarães, no valor de R$ 641 mil. A verba é suficiente para pavimentar cerca de 2 quilômetros da via. Os outros 500 metros serão feitos e executados com recursos próprios do Município.

Antônio Juarez de Castro, Gestor de Convênio da Prefeitura de Lagoa da Prata
Antônio Juarez de Castro, Gestor de Convênio da Prefeitura de Lagoa da Prata

De acordo com o Gestor de Convênios da Prefeitura, Antônio Juarez de Castro, o processo licitatório será iniciado quando o Governo Federal depositar 50% dos recursos empenhados. “A verba já está incluída no Orçamento da União de 2016 e está garantida para esta finalidade. A Secretaria de Obras está desenvolvendo o projeto para iniciarmos assim que o dinheiro for depositado na conta do Município”, explicou o gestor.

Continua depois da publicidade.

NEWTON CARDOSO JÚNIOR

Deputado Federal Newton Cardoso Júnior garantiu a emenda parlamentar para a execução da obra
Deputado Federal Newton Cardoso Júnior garantiu a emenda parlamentar para a execução da obra

Os recursos federais são do Ministério da Integração Nacional e foram obtidos por meio de emenda parlamentar do deputado federal Newton Cardoso Júnior.

Em ofício enviado ao Município no dia 29 de fevereiro de 2016, o parlamentar informou que a verba estaria disponível para Lagoa da Prata aplicar em projetos de desenvolvimento sustentável integrado, como infraestrutura, aquisição de patrulha mecanizada ou equipamentos. O Município escolheu asfaltar a estrada que liga a rodovia à comunidade de Martins Guimarães. “Aquela região tem indústrias, como fábrica de fogos e de cosméticos, que precisam de uma melhor estrutura para escoar a sua produção. Além de beneficiar os empresários, também será importante para as famílias que moram na comunidade e, principalmente, para os alunos que estudam na cidade”, acrescentou Castro.

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp