COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Cláudio Mourão decidiu escrever um livro sobre o mensalão mineiro

Tesoureiro na campanha à reeleição de Eduardo Azeredo ao governo de Minas em 1998 e um dos principais personagens do esquema acusado de desviar dinheiro público para o comitê tucano naquele ano, ele está livre do processo pois os crimes dos quais era acusado prescreveram. “Quero escrever a minha versão do que aconteceu e relatar o caso desde o começo”, diz Cláudio Mourão. “Só de pensar nisso eu tenho arrepios.”

Quero escrever a minha versão do que aconteceu e relatar o caso desde o começo. Só de pensar nisso eu tenho arrepios

No momento, Mourão negocia o projeto com uma editora e busca apoio de jornalistas para colocar seu relato no papel.

Continua depois da publicidade.

 

Fonte: Estadão

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp