COMPARTILHAR
Fotos e texto: Ismael Henrique Costa
Continua depois da publicidade .

Parceria entre Secretaria Municipal de Educação e Polícia Militar formará cerca de 500 estudantes no programa antidrogas e violência

As escolas de Santo Antônio do Monte estão recebendo a edição 2017 do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) com um público estimado em cerca de 500 alunos. Na rede municipal de ensino, alunos entre 8 e 11 anos, das turmas de 3º, 4º e 5º anos das escolas Amâncio Bernardes, Geraldo Luís de Castro – Lalu, Juca Pinto e Waldomiro de Magalhães Pinto participarão dos 10 encontros semanais previstos pelo programa. Os militares Cabo Cristiane, Cabo Alexandre e Sargento Aurélio, do 7º Batalhão de Polícia Militar, são os instrutores do PROERD no município.

Com a utilização da cartilha “Caindo na Real” e apoio dos professores e diretores, os instrutores desenvolvem com os alunos questões sobre segurança pessoal, habilidades de resistência, autoestima e também informações sobre o uso de drogas lícitas e ilícitas. Segundo a Cabo Cristiane, o currículo atual do PROERD ampliou-se para adequar-se a realidade da sociedade e dos alunos. “Inicialmente o PROERD era focado no esclarecimento sobre as drogas, especificamente maconha e cocaína. Com a tecnologia e a informação mais globalizada, observou-se a necessidade de adaptar o foco para dotar a criança de habilidades para lidar com essa realidade. O currículo procura abordar conforme a faixa etária, as habilidades para tomadas de decisões saudáveis. Trabalhamos com os alunos um modelo de decisões onde eles aprendem a avaliar as possibilidades e consequências de cada problema”, explica. Apesar de destinado ao público estudantil, o programa atinge as famílias e a comunidade. “Observo nas formaturas, a satisfação das famílias ao verem os filhos participando. E o resultado do PROERD não atinge apenas a criança, atinge também a família. Nós já tivemos várias pessoas, desde pais e avós que deixaram vícios como o cigarro, porque as crianças pediram após participarem do PROERD”.

Continua depois da publicidade .

A Cabo Cristiane destaca a eficácia do programa, inclusive na aproximação da figura do policial com a comunidade. “Estou desenvolvendo o PROERD há 10 anos e particularmente avalio de forma positiva. Foi feita uma pesquisa em Nova Serrana por um instrutor, que ao realizar um cadastro dos alunos, conseguiu avaliar a participação dos menores em ocorrências. Foi observado que uma porcentagem superior a 90% dos alunos que passaram pelo PROERD não tiveram envolvimentos em ocorrências policiais, num trabalho de dez anos”.

A Secretária Municipal de Educação Márcia Bernardes considera que parcerias, como a realizada entre Secretaria de Educação e Polícia Militar, enriquecem a formação dos alunos e são fundamentais para a abordagem de propostas como o PROERD. “A escola é um espaço formativo, portanto é de grande importância que a temática de prevenção às drogas seja debatida com nossos alunos. Mas este debate não pode ser feito por uma só instituição. A parceria da Polícia Militar com nossas escolas é fundamental pela segurança, conhecimento e o programa bem estruturado que esta instituição possui”, declarou.

O PROERD é a adaptação brasileira de um programa americano iniciado há 34 anos, denominada Drug Abuse Resistence Education (DARE). No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil. Segundo dados da Polícia Militar de Minas Gerais, O PROERD já atendeu mais de 3 milhões de crianças, adolescentes e pais no estado. Em Santo Antônio do Monte, a formatura dos alunos está prevista para junho próximo.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp