COMPARTILHAR
Fotos: Ascom da Prefeitura de Lagoa da Prata
Continua depois da publicidade.

Os trabalhos foram realizados pelos alunos do 1º ano até a 5ª série

A Escola Municipal Monteiro Lobato realizou no dia 11 de maio a 1ª Feira de Ciências, Arte e Cultura. A feira, que teve como tema “O mundo encantado de Monteiro Lobato”, explorou o Sítio do Pica-pau amarelo, Reino das Águas Claras, País da Gramática, Aritmética da Emília, culinária da Tia Nastácia, Geografia de Dona Benta, Poço do Visconde, Caverna da Cuca e Uma viagem ao céu.

Os trabalhos foram feitos pelos alunos do 1º ano até a 5ª série. “A ideia era despertar nos alunos o incentivo às artes através das obras de Monteiro Lobato, patrono da escola. “Recebemos a visita de toda a equipe da secretaria de educação, alunos das escolas Jacinto campos, Afonso Goulart e Chico Rezende, dos pais e de toda a comunidade em geral”, informou.

Continua depois da publicidade.

A professora ainda destacou que trabalhar com as crianças é sempre um desafio, mas que para que a atenção da criança se volte para os estudos é necessário usar o lado lúdico, como foi feito na feira.  “Com o tema: O mundo encantado de Monteiro Lobato, as atividades propostas foram bem criativas, despertando o interesse e a vontade de participar das crianças”.

Cada visitante teve a oportunidade de visualizar e interagir com  trabalhos envolvendo  as obras de Monteiro Lobato. “Os professores e alunos trabalharam com os livros, textos, frases de Monteiro Lobato numa interação com o tema proposto. Fizeram a Geografia de Dona Benta, a culinária de Tia Nastácia, brinquedos e brincadeiras de Pedrinho e Narizinho, Emília no país da gramática, Aritmética da Emília, O Poço do Visconde, A memória da D. Benta- apresentando um rico material que aguçou o interesse de todos, a confecção do sítio  com materiais recicláveis, a linha de tempo de Monteiro Lobato, exposição de caricaturas de Monteiro, as pérolas de Monteiro- frases escritas por Monteiro com uma temática bem atual, a Caverna da Cuca, Os Sacis, exposição dos livros dos escritores de Lagoa através da Acadelp,  entre outros e claro, várias apresentações culturais envolvendo o tema e os Personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo”, explicou.

Adircilene ainda destacou ainda a importância de se estudar autores consagrados. “Acreditamos na importância de estudar sobre Monteiro Lobato e sua obra, pois,  Monteiro Lobato foi o primeiro escritor da literatura infanto-juvenil a perceber a necessidade de inserir nas histórias para as crianças e os jovens elementos da cultura nacional, como os costumes do povo do interior e as lendas de nosso folclore. Fez isso de maneira única, combinando a identidade brasileira aos elementos da literatura universal, como a mitologia grega. Foi também o precursor da literatura paradidática, cuja principal característica é permitir que a criança aprenda enquanto brinca e lê. Afinal, acreditamos “Que um país se faz com homens e livros” assim como já dizia Monteiro Lobato”.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp