COMPARTILHAR
Dorinha Aguiar e Juarez Gomes
Continua depois da publicidade .

 

No último dia dia 28 de outubro, a escritora e jornalista mineira Dorinha Aguiar lançou a sua primeira coletânea de livros infantis  “AS 7 VIRTUDES – HISTÓRIAS DO RANCHINHO DO GAVIÃO”, no Instituto São Rafael (Av. Augusto de Lima, 2.109, no Barro Preto), em Belo Horizonte.

Continua depois da publicidade .

 

 

As 7 Virtudes – Histórias do ranchinho do Gavião é uma coleção que resgata valores, tais como: respeito, sinceridade, solidariedade, resistência, generosidade e amizade, que remontam ao tempo da vovó, porém, mais do que nunca, estão superatuais.

Foi pensando na oportunidade de contar com os adultos para ponderar com suas crianças a importância desses valores, tão fundamentais na formação de uma sociedade feliz, justa e forte, que a ambientalista, escritora e jornalista Dorinha Aguiar dedicou-se ao estudo das principais virtudes que podem ser perpassadas aos “baixinhos”.

Agradecemos muito a escritora Dorinha Aguiar por esse gesto de atenção e de solidariedade a essa que é uma das escolas de educação especial mais importantes do país. Vamos não só disponibilizar esse material aos nossos alunos em nossa biblioteca, como também avaliar a possibilidade de disponibilizar essa publicação na linguagem braile

 

A escritora utilizou-se das virtudes dos animais, humanizando-os para aproximá-los de seu público-alvo. Sentimentos e valores estimulam a criança a pensar sobre sua posição nesse mundo, conduzindo-a a reflexões filosóficas e questionamentos culturais, premissas da construção de cidadãos conscientes e com valores essenciais à vida, tanto para a sua formação pessoal quanto social.

Além do conteúdo cultural e literário, os livros indicam temas transversais adequados à construção da cidadania, como o medo, real ou imaginário; a perseverança, que pode conduzir ao sucesso pessoal ou futuro profissional; a alegria, que pode e deve ser cultivada para a construção da felicidade. Enfim, diversos temas que fazem parte do universo infantil e que, muitas vezes, não se tem oportunidade de serem abordados em creches, escolas e mesmo no seio familiar.

A escritora conversou com diretores, professores e cerca de 40 crianças e adolescentes do Instituto São Rafael por mais de uma hora e logo a seguir  fez a doação de 28 cópias de um audiolivro da Coletânea ao Instituto São Rafael, ao diretor Juarês Gomes Martins, que ressaltou a importância dessa iniciativa.

Alunos do Instituo São Rafael
Alunos do Instituo São Rafael”, afirmou.

 

Os livros 
A coleção “As 7 Virtudes – Histórias do Ranchinho do Gavião”, é uma sequência de histórias infantis, ricas em imagens e lições cidadãs. Dela fazem parte os livros: “Bonitinha, a galinha amorosa”, demonstrando o sentimento de igualdade e compaixão; “Muriqui, o macaco feliz”, fala da importância de cultivar a alegria; “O porquinho Sujão” destaca a importância da sinceridade, da aceitação e da humildade; “Bolacha e a luz azul” traz como tema a generosidade, a reflexão sobre a responsabilidade para com o meio ambiente e ainda imprime situação que remete a medos, quer fictícios, ou reais; “Blume, amiga fiel” – aborda a questão da lealdade e da responsabilidade com a vida, de qualquer natureza; “Bala, a onça-parda” retrata que a prudência é uma virtude importante para todos; e, finalmente, em “Carcará, o soberano”, efetiva-se a construção da perseverança e do raciocínio, para se adquirir resistência e alcançar os objetivos.

Valores, filosofia, distração e fantasia são ingredientes suficientes para reunir adultos e crianças em torno de uma coleção que contribuirá para que o futuro seja mais justo para com os pequeninos que tanto amamos – e que serão os condutores de nossa Nação. Além da aventura literária, os livros contemplam ainda histórias do folclore do Centro-Oeste de Minas, além de lendas e mitos universais.

“As 7 Virtudes – Histórias do Ranchinho do Gavião” é um projeto aprovado na Lei Rouanet. 90% da produção serão doadas a creches públicas, escolas infantis públicas, bibliotecas públicas e patrocinador. A versão falada será toda doada a entidades públicas que trabalham com crianças com dificuldade de enxergar. Menos de 5% da produção serão comercializadas.

 

Fonte: Eficaz Comunicação

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp