COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

No último sábado (05/04), a Polícia Militar recebeu uma recomendação do Promotor de Justiça do município, para que comparecessem à uma fazenda, tendo em vista que havia uma denúncia de que um homem estaria mantendo em cárcere privado sua companheira.
De imidiato, os militares deslocaram até o local, sendo este de difícil acesso, pois não tem nem estrada.

Após a busca, os policiais localizaram uma residência, que aparentava sinais de descuido, ou seja, nas dependências externas estava muito suja.
Os militares bateram nas portas, chamando inúmeras vezes, no intuito de serem atendidos por alguém que estivesse dentro da casa, porém a casa estava toda trancada e ninguém respondia ou atendida.

Continua depois da publicidade.

Após várias tentativas, ouviram um choro de criança, vindo de dentro da casa, diante disto, chamaram novamente e desta vez a senhora R.P.C (40 anos), respondeu, porém não abriu a porta e nem a janela da casa para receber os militares.

Segundo a mulher, seu amásio E.M.S (37 anos), havia lhe trancado dentro de casa e se dirigido à cidade de Dores do Indaiá.
A vítima aparentava estar chorando e muito nervosa, alegando que ela é que tem o costume de pedir para o companheiro lhe trancar em casa e levar consigo as chaves.

Após o autor chegar em casa, os policiais pegaram as chaves com o mesmo e abriram a casa, sendo constatado que dentro da casa estava tudo muito limpo e bem cuidado, porém as janelas estavam trancadas com cadeados, os quais as chaves também estavam em poder do autor.

Dentro da casa também havia a filha do casal, I.F.M.S, de 01 ano e 03 meses.

Tendo em vista que havia visíveis sinais de que a vítima estava sendo mantida em cárcere privado, o autor foi preso em flagrante delito e conduzido à delegacia para as demais providências.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp